(49) 9 9827.3230

Acadêmicos de Engenharia Florestal avaliam arborização urbana

6 de setembro de 2016 - 09:29 / UNOESC na Comunidade | Comentários
Acadêmicos de Engenharia Florestal avaliam arborização urbana

 

Os acadêmicos da 8ª fase do curso de Engenharia Florestal, da Unoesc Xanxerê, participaram de uma atividade prática envolvendo arborização urbana. A ação ocorreu durante o componente curricular Arborização Florestal, sob responsabilidade do professor Guilherme Ferraz de Arruda.

A atividade, que foi realizada em ruas próximas ao campus da Unoesc, teve o objetivo de avaliar, de forma técnica e crítica, alguns aspectos da arborização urbana, tendo em vista que a atuação do engenheiro florestal, no planejamento, execução e manutenção da arborização em vias públicas, faz-se necessária e está entre as suas possíveis atividades profissionais.

Nesse sentido, em duplas, os acadêmicos ficaram responsáveis pela avaliação de um determinado trecho das ruas Jerônimo Danieli e Maria do Nascimento, além da avenida La Salle. Nesses locais, foram observados aspectos como a presença ou não de árvores, a sua localização nas calçadas e/ou canteiros centrais, a adequação da espécie existente e seu porte ao local, a sua posição em relação a possíveis conflitos com a fiação aérea, tubulações subterrâneas, postes de iluminação, edificações, visibilidade de placas, formação de sombras e indícios de manutenção, além dos danos (existentes e potenciais) ao patrimônio e aos cidadãos.

Ao final da atividade, voltando à sala de aula, todos compartilharam suas observações e sugestões para melhorias na arborização local.

Para o acadêmico Galdino Hass Falkenbach, a atividade prática foi de grande importância.

“Possibilitou obter uma visão mais clara dos desafios e problemas que encontramos nesse tema. O professor destacou o quanto é importante fazer um bom planejamento da atividade, bem como o conhecimento técnico sobre as espécies a serem utilizadas na arborização urbana”, destaca.

E na avaliação do professor, os objetivos da atividade foram atingidos.

“Consideramos válida a prática de diagnóstico da arborização urbana e comprovamos que o binômio “planejamento-conhecimento” é fundamental para que a mesma cumpra com sua finalidade de proporcionar conforto térmico, bem-estar e ornamentação, sem ocasionar conflitos com os demais elementos do meio urbano”, analisa.

 

Por: UNOESC na Comunidade

Deixe seu comentário