(49) 9 9827.3230

CNPq aprova projetos de pesquisa da Unoesc Xanxerê

22 de dezembro de 2016 - 14:09 / UNOESC na Comunidade | Comentários
CNPq aprova projetos de pesquisa da Unoesc Xanxerê

A Unoesc Xanxerê teve dois projetos de pesquisa aprovados no edital de Chamada Universal 2016 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). As pesquisas serão desenvolvidas por professores pesquisadores e acadêmicos do campus, vinculados ao curso de graduação em Medicina Veterinária e ao Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicados a Pequenas Propriedades, além de colaboradores externos.

O projeto Detecção Molecular de Parvovírus, Circovírus e Leptospiras em Fetos Suínos Mumificados na Região Sul do Brasil é coordenado pelo professor doutor Alexandre Alberto Tonin (também coordenador do Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicados a Pequenas Propriedades), sendo um trabalho em conjunto com os professores doutores Paulo Eduardo Bennemann, Sergio Abreu Machado e Natalha Biondo. Ainda, contará com o auxílio de consultores — doutoras Rejane Schaefer (Embrapa) e Daiane Güllich Donin (UFPR) — e médicos veterinários de campo, além de acadêmicos do curso de Medicina Veterinária do campus.

— Considerando-se a importância econômica da suinocultura para o Brasil e, obviamente para o Oeste de Santa Catarina, a potencialização da produção é importantíssima para a viabilização da atividade. Neste sentido, podemos dizer que as causas de mumificação fetal em suínos são significativas na produtividade e podem ser muito variadas, incluindo causas infecciosas, presença de toxinas, espaço uterino, entre outras — observa o professor.

O coordenador complementa que as investigações das causas relacionadas à ocorrência de mumificação fetal são de vital importância para auxiliar os médicos veterinários na tomada de decisão no que se refere ao controle e profilaxia desta situação nos diferentes sistemas de produção.

— Desta maneira, o objetivo do projeto é estimar epidemiologicamente, por ferramentas moleculares, a participação de circovírus, parvovírus e espiroqueta patogênica do gênero Leptospira na mumificação fetal em granjas localizadas no Sul do Brasil. A Unoesc, com seu corpo de docentes pesquisadores, espera, com os resultados obtidos, contribuir para que ocorra um incremento na cadeia produtora de suínos, uma vez que o maior número de leitões nascidos vivos é fundamental para a manutenção de índices produtivos. Por fim, a partir da execução integral do projeto, tenciona-se produzir artigos científicos, comunicações em eventos da área e permitir o treinamento e orientação de acadêmicos na Iniciação Científica — justifica.

O projeto, aprovado na faixa A de recursos para edital Universal/CNPq (prevendo um cronograma de gastos no montante total de quase R$ 30 mil), tem a duração prevista de três anos, podendo, de acordo com o seu andamento, a prestação de contas ser feita antes. Como as técnicas que serão realizadas são dependentes de reagentes específicos e, de certa forma, um pouco onerosos, o recurso previsto no projeto será utilizado para a aquisição de insumos para a execução das técnicas.

— Pleitearemos, em outros editais, recursos para a aquisição de equipamentos, buscando melhorar ainda mais nossa base tecnológica — destaca o coordenador.

Investigação de lesões pulmonares em suínos

Já o projeto Identificação e Caracterização de Agentes Bacterianos e Circovírus Suíno Tipo 2 a partir de Lesões Pulmonares de Suínos em Idade de Abate, coordenado pelo professor doutor Marcelo Weiss, é continuação de um projeto de Iniciação Científica que já vinha sendo desenvolvido no curso de Medicina Veterinária da Unoesc Xanxerê.

Nesse sentido, o projeto conta com o envolvimento de vários professores de diferentes áreas — doutores Paulo Eduardo Bennemann, Lilian Kolling Girardini e Natalha Biondo —, além da participação de acadêmicos de Medicina Veterinária, que atuarão em diferentes momentos, como na avaliação dos pulmões durante o abate e também nos laboratórios de Patologia Veterinária, Microbiologia Veterinária e Biologia Molecular.

— A identificação dos agentes etiológicos causadores de lesões pulmonares nos suínos em idade de abate servirá como base para que profissionais da área veterinária possam atuar de forma mais efetiva sobre esses agentes, visando a uma melhoria na sanidade dos animais — afirma o coordenador.

Os reagentes e equipamentos adquiridos com o valor repassado pelo CNPq serão utilizados para a realização das análises histológicas e para a determinação dos agentes etiológicos presentes nas amostras de pulmão coletadas durante o abate. Além disso, os equipamentos adquiridos também serão utilizados em projetos de pesquisa futuros dos respectivos laboratórios, assim como poderão ser utilizados em aulas práticas e projetos de extensão, beneficiando diretamente muitos acadêmicos do curso de Medicina Veterinária.

O projeto, também aprovado na faixa A de recursos para edital Universal/CNPq (recursos no montante de quase R$ 30 mil), terá a duração de dois anos, sendo que os resultados serão publicados em revistas científicas.

— Além disso, essas informações também serão repassadas aos profissionais da área que atuam diretamente na cadeia produtiva envolvida neste estudo — reforça o coordenador.

Unoesc capacitada para o desenvolvimento de pesquisas de ponta

Na avaliação da diretora de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão da Unoesc Xanxerê, professora Marcieli Maccari, os projetos aprovados envolvem temas de grande importância para a região e representarão pesquisas fundamentais para o início do Mestrado em Sanidade e Produção Animal Aplicados a Pequenas Propriedades.

— É um reconhecimento, pelo CNPq, da qualidade da pesquisa que a Unoesc, através do curso de graduação em Medicina Veterinária, vem realizando — analisa.

E de acordo com o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão da Unoesc, professor Fábio Lazzarotti, a aprovação destes projetos de pesquisa da Unoesc junto ao CNPq demonstra a capacidade da universidade, por meio de seus pesquisadores, em atrair recursos financeiros externos para o desenvolvimento de suas pesquisas.

— São valores que possibilitarão aos pesquisadores e à Unoesc adquirir equipamentos, materiais e insumos para o desenvolvimento de suas pesquisas — observa.

Além dos projetos de pesquisa aprovados para a Unoesc Xanxerê, outro projeto, vinculado ao Mestrado Profissional em Administração da Unoesc, também foi aprovado na Chamada Universal 2016 do CNPq: Familiness, Sistemas de Controle Gerencial e Inovação: um Estudo em Empresas Familiares Brasileiras.

 

Por: UNOESC na Comunidade

Deixe seu comentário