Altos custos fazem criadores de suínos desistirem da atividade

Muitos produtores chegam a ter R$74,00 de prejuízo por animal.

7 de agosto de 2018 10:46 | Animais , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Altos custos fazem criadores de suínos desistirem da atividade Altos custos fazem criadores de suínos desistirem da atividade. (Foto: Divulgação)

Muitas granjas de suínos são negócios de família, mas criadores têm desistido da atividade pois o valor recebido não cobre os custos de produção. Manter os suínos no chiqueiro não anda nada fácil para o criador.

Em Xanxerê, de acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Agropecuário, Edson Zape (Timão), muitos produtores têm comentado que irão desistir da produção. E a justificativa é os preços baixos pagos pelo mercado.

Felipe Eduardo, médico veterinário e extensionista rural da Associação Catarinense dos Criadores Suínos (ACCS), com sede em Concórdia (SC), frisa que muitos produtores chegam a ter R$74,00 de prejuízo por animal.

“O custo de produção que a Embrapa faz mensalmente, no mês de junho, fechou em R$ 4,17 e o produtor, fechou o mês com R$ 3,43, então dá R$ 0,74 por quilo de suíno entregue e esse mês que passou fechou menos ainda. Ou seja, o produtor está tendo um prejuízo de R$ 0,74 por quilo de animal produzido. Ele vai entregar e vai ter R$ 74,00 a menos por animal entregue. Não tem como suportar isso. É muito preocupante, muitos produtores estão desistindo da atividade, estão fechando; muitos irão finalizar com as atividades até setembro ou outubro”, explica.

O produtor de suínos de Xanxerê, Vivan, diz que o valor que é recebido pelas empresas, não cobre os custos. “Está bem difícil de produzir. Porque o custo não está cobrindo as despesas. Está bem complicado, nós temos muitas dificuldades. Estamos seguindo, porque temos o moinho e podemos alimentar os animais com isso também”, comenta.

Dados da Associação Brasileira de Proteína Animal mostram que as exportações de carne de porco brasileira tiveram queda de 30% na receita em comparação com o primeiro semestre do ano passado.

 

Com informações Associação Catarinense dos Criadores Suínos (ACCS)


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais