Aprisco de Xanxerê realiza atividades para auxiliar adolescentes vítimas de violência

11 de junho de 2018 13:26 | Comunidade , Social , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Aprisco de Xanxerê realiza atividades para auxiliar adolescentes vítimas de violência O Lar Aprisco existe há três anos em Xanxerê. (Foto: Alessandra Bagattini/ Lance Notícias)

A Associação Aprisco de Desenvolvimento Social, Educacional e Cultural (Lar Aprisco) de Xanxerê acolhe adolescentes vítimas de violência física, abandono, agressão psicológica, estupro ou qualquer tipo de abuso desde julho de 2013. O Lar acolhe crianças e adolescentes com idade entre 12 e 18 anos.

O Lar já atendeu mais de 73 adolescentes desde o início de suas atividades. Hoje são 16 adolescentes abrigados lá. Crianças e adolescentes que chegam no Lar Aprisco são encaminhados através da justiça após sofrerem algum tipo de violência ou abuso. Conforme a coordenadora do local, Evandra Silvia Tumelero, durante o acolhimento é feito um trabalho com as crianças para que possam voltar para suas famílias biológicas, extensas ou serem encaminhadas para adoção.

Conforme a coordenadora, agora o Lar conta com uma biblioteca que foi montada através de doações. Além disso, Evandra destaca que o Lar recebe doações durante o ano inteiro de computadores, alimentos, livros e agasalhos.

“Agora estamos recebendo mais agasalhos, mas recebemos doações da comunidade durante todo o ano, não tem uma campanha em específico. Agora com os agasalhos e roupas de inverno nós selecionamos o que serve para os adolescentes que estão aqui no lar e o que não serve nós guardamos para os outros. Ou, as vezes, nós doamos para as famílias dos adolescentes quando eles voltam para casa”, comenta.

No Lar eles continuam estudando regularmente e ainda participam de diversos cursos e atividades dentro da própria casa e também fora. Os maiores de idade também são direcionados e inseridos para o mercado de trabalho.

Quem quiser contribuir com o Lar pode entrar em contato através do número 3433-4500 que a equipe de lá repassa as orientações.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais