(49) 9 9989.9002
(49) 3433.3173

Atleta de Xanxerê se destaca no futebol profissional do Paraná

9 de maio de 2018 - 09:49 / Comunidade Esporte em destaque Variedades Xanxerê | Comentários

João Marcos Rodrigues dos Santos, de 17 anos, de Xanxerê tem ganhado cada vez mais destaque no cenário esportivo. O garoto desde criança se dedica ao futebol e com o auxílio dos familiares e amigos agora se destaca no Paraná Clube.

O menino comenta que o futebol sempre foi uma paixão e o maior desejo é estar sempre no campo. João, mais conhecido como ‘Chapecó’ sonha alto, e quer um dia chegar ao futebol europeu.

“Aos 7 anos de idade comecei no futsal, aos 9 anos passei pelo Internacional, aos 15 anos fazia parte do elenco da Chapecoense. Ano passado passei por um time do interior do Paraná, Verê FC fiz uma bela campanha pelo paranaense, e acabou sendo que eles se interessaram e hoje estou no Paraná Clube. Sem um objetivo não tem como chegar em lugar algum, meu sonho é estar entre os melhores na Europa”, destaca.

O volante conta ainda que tudo começou por influência do pai, Ilhéu Ferreira dos Santos, que atualmente residente no Bairro Bortolon em Xanxerê. O pai não esconde o orgulho que sente do filho, mas também lembra dos desafios que viveu e vive para correr atrás do sonho do filho.

“É um sonho dele de moleque e sempre corremos atrás, fomos lutando, ele sempre se destacou nos campeonatos que aconteciam em Xanxerê e vimos um futuro nele. Fomos para a Chapecoense, onde ele ficou três anos e quando aconteceu aquela tragédia com o time ele foi dispensado, mas dois dias depois já fomos para o Verê, que é um centro de formação muito bom no interior do Paraná. Lá ele se destacou e um empresário muito influente acabou se interessando por ele. O João é uma joia para o esporte. Agora ele está no Paraná Clube, graças à Deus é uma promessa muito boa”.

O pai de João Marcos, que é montador de estruturas metálicas, frisa que para a família a conquista do filho já é um grande mérito.

“O futebol é um ramo completamente diferente, não é nada daquilo que se pensa. É doído, o moleque já está há mais de quatro anos longe de casa. Eu sempre falo para o João que se um dia ele voltar para casa ele já será um vitorioso para mim, agradeço muito à Deus pelas conquistas que ele já teve. Eu fico muito emocionado, somos de família pobre, tivemos muitas batalhas e lutas para ele chegar onde está hoje”.

O primeiro jogo de João Marcos foi contra o Joinville onde garantiu a primeira vitória no clube.

 

Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário