(49) 9 9827.3230

Bar suspeito de ser ponto de exploração sexual é interditado

30 de março de 2017 - 09:43 / Comunidade Polícia | Comentários
Bar suspeito de ser ponto de exploração sexual é interditado (Fotos: Polícia Civil)

 

A Polícia Civil de Ponte Serrada interditou nesta semana um bar suspeito de ser ponto de exploração sexual no município. Localizado na Rua Ângelo Favreto, o estabelecimento funcionava sem o alvará deste ano e estava com um som ligado em alto volume e sem a licença mensal no momento em que as autoridades chegaram ao local.

Dois clientes estavam no bar no momento da abordagem, além de três mulheres que mantinham o estabelecimento funcionando. A suspeita é que o local funcionasse como um ponto de exploração sexual, inclusive infantil, já que na última semana foram flagradas duas menores, de 16 e 17 anos de idade, supostamente se prostituindo.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Ponte Serrada, com um inquérito instaurado para a apuração do caso. “Toda forma de exploração sexual é crime, não importando ser criança, adolescente ou adulto, independentemente do gênero”, afirma o chefe do Setor de Fiscalização de Jogos e Diversões da Delegacia de Polícia Civil, Victor Andrade.

Segundo ele, estabelecimentos comerciais ou não, que estejam explorando sexualmente pessoas, são considerados alvos número um da Polícia Civil, “que tem o apoio irrestrito da Polícia Militar e do Conselho Tutelar”, acrescenta Victor.

“O progresso da cidade de Ponte Serrada depende, sem sombra de dúvidas, da política de bons costumes, da garantia dos direitos humanos e da preservação da ordem pública. As Polícias Civil e Militar estarão no ano de 2017 cada vez mais unidas na prevenção e solução dos crimes, e que muitos deles têm infelizmente os estabelecimentos comerciais como intermediadores”, diz ainda o policial.

Victor também aproveita para pedir à população que denuncie situações irregulares, incluindo casos de som alto nos estabelecimentos comerciais, venda ou fornecimento gratuito de bebida alcoólica a menores de idade e tráfico de drogas. As informações podem ser repassadas pelo telefone 190 ou diretamente na Delegacia de Polícia Civil, que assegura o anonimato. (Oeste Mais)

Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário