(49) 9 9827.3230

Com mais de 300 espécies, orquidário é opção de turistas em Xanxerê

12 de janeiro de 2018 - 11:02 / Comunidade Turismo Variedades Xanxerê | Comentários
Com mais de 300 espécies, orquidário é opção de turistas em Xanxerê Orquidário em Xanxerê atrai turistas (Fotos: Patrícia Silva/Lance Notícias)

Elisangela Bini Dorigon, Bióloga e Vanderlei Carlos Dorigon, Técnico Agrícola, comentam que o amor pelas orquídeas vem de anos. Nas datas especiais, as orquídeas eram sempre a escolha certa para agradar o outro. O casal, que vive no bairro Tacca, iniciou na sua propriedade com a produção de hortaliças, mas em 2015, decidiram tornar o fascínio pelas flores algo mais sério e então criaram o Orquidário.

As atividades com o orquidário começaram no início de 2015, e no mesmo ano teve a passagem do tornado por Xanxerê que atingiu a propriedade do casal, destruindo as estufas das saladas, mas que felizmente, nada fez nas orquídeas.

“Dia 08 de março de 2015 começamos a trabalhar comercialmente com as orquídeas, antes disso nós só tínhamos as nossas, que deixávamos na frente de casa, então todo mundo via e pedia se não vendíamos, a partir daí começamos a pensar nessa possibilidade”, comenta Elisangela.

Hoje no orquidário de Xanxerê há mais de 300 espécies, sendo várias opções para colecionadores. Inclusive, o orquidário recebe diversas visitas de turistas de outras cidades e estados. “Nós viajamos muito buscando espécies diferentes, pois é justamente isso que nossos clientes buscam”, diz Elisangela.

Orquídeas mais procuradas

“Hoje a mais procurada é a phalaenopsis, branca, roxa, porque ela tem flores grandes, tem uma boa durabilidade, é fácil de se trabalhar com ela”, explica Elisangela. Outro cuidado destacado é em relação a temperatura do ambiente, pois há plantas compradas no comércio que vem de fora, como por exemplo, São Paulo, que possui um clima diferente de Xanxerê, o que pode fazer com que a planta fique doente. “Nós pegamos plantas de fora também mas buscamos de altitude parecida com a nossa. Por exemplo, tem no litoral um orquidário, mas nós não pegamos deles pois existe essa diferença de altitude e a planta acaba sofrendo”, diz Vanderlei.

Como cuidar da planta

“O fato de passar a floração, não quer dizer que a planta morreu. Depois que ela floriu, você vai ter que preparar ela para ela florir de novo. É fundamental água boa, luz para ela fazer fotossíntese e adubá-la. Mas, é importante ter atenção aos detalhes, cada planta necessidade de uma quantidade de água, a phalaenopsis tem que dar água duas ou três vezes por semana. Em relação a água, é necessário que o PH da água não seja muito alto, quanto mais parecida com a água da chuva, melhor será para a planta”, explica Elisangela.

Variedade

Para ter orquídeas é necessário gostar muito das plantas e cuidar. Ela exige muita atenção, o substrato correto para cada tipo de planta, mais água nos dias quentes, defensivos quando necessário e os valores variam bastante, passando de R$250. Por exemplo, a orquídea Vanda, que passa a florir a partir dos 8 anos, e é suspensa, esta é considerada uma das mais caras e bela.

Confira um pouco da variedade disponível no orquidário:

 

Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário