(49) 9 9827.3230

Corte de transporte para alunos com deficiência em Xanxerê gera discussão

17 de agosto de 2017 - 10:15 / Comunidade Lance Notícias Xanxerê | Comentários
Corte de transporte para alunos com deficiência em Xanxerê gera discussão Imagem Ilustrativa. (Foto: Divulgação/Internet)

A noite desta quarta-feira (16), na Câmara de Vereadores de Xanxerê, foi de discussão. Os vereadores Arnaldo Lovatel e Wilson Martins, do Santos, debateram a respeito do corte do transporte escolar do município.

Segundo Arnaldo, a denúncia do colega de bancada, ocasionou no corte do transporte para crianças, no qual não são fantasmas.

Arnaldo Lovatel. (Foto: Câmara de Vereadores)

“Acredito que tenha feito essa denúncia imaginando um alvo, e infelizmente acabou atingindo crianças, alunos especiais, que estamos recebendo o transporte gratuito do município, alunos que não pertenciam a responsabilidade do município, mas sim, a responsabilidade do Estado para fazer esse transporte. Infelizmente os alunos foram cometidos a essa denúncia, que Vossa Excelência fez de irregularidade, porque a partir do momento que o município apurou, viu que realmente estava fazendo, além do transporte dos seus alunos do município, estava fazendo também o transporte de alunos que pertenciam ao Estado, o transporte contra turno. O que o município fez para se preservar de qualquer contratempo, de qualquer problema futuro, o munícipio já comunicou aos pais, que a partir do dia 30 de setembro, estaria suspendendo aquele trabalho que estava sendo feito de condução dos alunos. Esses alunos não constam na lista de transporte do município, não constando na lista de transporte, eles acabam sendo infelizmente alunos fantasmas”.

Já o vereador Wilson, se defendeu afirmando que a denúncia partiu de um servidor público, no qual ele prestou acompanhamento.

Wilson Martins dos Santos. (Foto: Câmara de Vereadores)

 

 

“A denúncia partiu de um servidor da prefeitura, inconformado com a situação, nos procurou, no dia eu até pedi a ele se ele poderia fazer essa denúncia ao MP, prontamente acompanhei, o servidor preferiu manter o sigilo, por conta das retaliações, por que é funcionário público. A denúncia se restringia a questão de cobrança indevida por crianças que estavam sendo transportadas pela administração e que alguns transportadores estavam fazendo a cobrança de forma particular, por emissão de boletos, e essas informações foram apresentadas ao representante do MP. Um segundo fato seriam crianças que constavam na lista da prefeitura que faziam já algum tempo que não utilizavam o transporte, esses dois fatos foram os objetos da denúncia. Nós estivemos conversando com o Promotor por mais de duas horas, inclusive o vereador João Paulo me acompanhou na ocasião, e do MP não partiu nenhuma ordem de qualquer serviço, o único pedido que foi feito, foi a relação acerca de alunos, acerca da forma de transporte, o processo é público, está lá para quem quiser acompanhar”.

O LANCENOTICIAS.com.br entrou em contato com a Secretaria de Educação do município, no qual, por meio da secretária Claudia Favero, destacou que o único pedido para com a Secretaria, foi que enviassem a lista com os nomes dos alunos que utilizavam do transporte público.

“O Ministério Público mandou um pedido, para nós mandar a lista de alunos, para verificar uma denúncia do vereador Wilson Martins, e a gente mandou, acredito que agora será confrontado se existe ou não esses alunos fantasmas. São linhas terceirizadas, então a gente manda a lista, mas se é colocado mais alunos nela, são os terceirizados que vão ter que se explicar”, finaliza Claudia.

Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário