Curiosos atrapalham e correm risco ficando perto de acidentes. Entenda!

2 de agosto de 2018 12:58 | Bombeiros , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Curiosos atrapalham e correm risco ficando perto de acidentes. Entenda! Foto: divulgação

Ao acontecer um acidente de trânsito, de trabalho, um incêndio, qualquer tipo de desastre, o que mais se vê são pessoas aglomeradas para ver o que aconteceu: os conhecidos curiosos. Diversas campanhas já foram realizadas no sentido de orientar as pessoas do risco de ficar perto e também de como isso pode atrapalhar no serviço daqueles que trabalham, muitas vezes, para salvar a vida das vítimas.

O comandante do Corpo de Bombeiros de Xanxerê, tenente coronel Parizotto, destaca dois pontos importantes sobre essa situação.

“Duas coisas dá para se dizer: primeiro que o ambiente de acidente, de incêndio, é um ambiente de risco. Nós trabalhamos com o desencarcerados com uma força absurda na canalização do óleo hidráulico e pode acontecer o rompimento dessas mangueiras, tem situações que amputa o braço de uma pessoa. Quando mexe no carro, pode explodir. E o segundo ponto é que hoje todo mundo tem celular, todo mundo filma, então a pessoa que está exposta, deformada, parcialmente nua, morta, não é objeto de espetáculo. O tipo de uso dessas pessoas é muito complicada. Ninguém tem o direito de ficar expondo isso. Particularmente acho um desrespeito sem tamanho com a vítima. Aquele isolamento é feito numa margem de segurança para a equipe trabalhar e para manter a segurança de todos”, finaliza.

 

 

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais