(49) 9 9827.3230

Empresa que transportava estudantes universitários está irregular, segundo Deter

4 de março de 2017 - 17:12 / Comunidade Trânsito Xanxerê | Comentários
Empresa que transportava estudantes universitários está irregular, segundo Deter Foto: Darci de Bona / Agência RBS

A empresa Bampi Tur, que transportava universitários de Xanxerê para São Domingos e se envolveu em um acidente com um Golf na noite de quinta-feira, na SC-480, em Ipuaçu, estava com problemas na documentação, segundo fiscais do Departamento de Transportes e Terminais (Deter), que fiscaliza os transportes intermunicipais. Os proprietários das empresas podem sofrer sanções administrativas e penais.

“A empresa estava irregular pois não tinha apólice de seguro e apresentava outros documentos vencidos”, afirmou o fiscal e presidente da comissão de Política Estadual de Transportes de Santa Catarina, Luís Carlos Faísca.

Faísca explica que a apólice de seguros é uma garantia para os usuários e familiares em caso de acidente. Além disso, a empresa está com o Certificado de Vistoria vencido, documento que atesta a qualidade mecânica do veículo.

De acordo com Faísca, a empresa já havia sido autuada por outra irregularidade no transporte de passageiros para uma agroindústria em Xaxim.

“Infelizmente, essa prática é comum”, diz o fiscal.

Em três dias de fiscalização na região, as equipes do Deter já aplicaram mais de 30 autuações, uma delas com ônibus com 27 anos, quando o recomendável é de, no máximo, 15 anos, segundo o subtenente e comandante do posto da Policia Militar Rodoviária Estadual em Bom Jesus, Jorge Luís Kessler.

Kessler ainda vai analisar o tacógrafo do ônibus, que foi danificado no acidente, para avaliar a velocidade do veículo. Também será periciado o Golf, para tentar descobrir o que provocou o acidente. A lama na pista foi algo que contribuiu para a colisão, segundo o policial.

“Com certeza a chuva forte e a lama contribuíram, mas pode haver outros fatores, como velocidade”, disse Kessler.

Multas por irregularidades são de baixo valor

Faísca diz que há um projeto tramitando há dois anos na Assembleia Legislativa, de número 0358.6/2015, que prevê aumento de multas para irregularidades no transporte. A multa por não ter apólice de seguro é de R$ 31,92, por exemplo.

A reportagem tentou contato com a empresa Bampi Tur, em São Domingos, mas a funcionária que atendeu informou que os proprietários tinham ido nos velórios e tinham deixado os celulares na empresa. Sugeriu ligar mais tarde, mas posteriormente ninguém atendeu.

Fonte: Diário Catarinense

Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário