(49) 9 9827.3230

Escola Neusa Lemos Marques não será reconstruída, afirma secretário

28 de março de 2017 - 09:42 / Comunidade Educação Xanxerê | Comentários
Escola Neusa Lemos Marques não será reconstruída, afirma secretário Escola Neusa Marques após o tornado (Foto: G1.com)

 

Segundo o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Xanxerê, Ademir Gasarini (Miri), a escola Neusa Lemos Marques não será reconstruída. A instituição, que era localizada no Bairro Dos Esportes, não resistiu a passagem do tornado por Xanxerê em 2015 e ficou destruída, desde então, se falava na reconstrução da escola, mas em entrevista ao Lance Notícias, Miri negou essa possibilidade.

Após a catástrofe os alunos que antes estudavam na Escola Neusa Lemos Marques foram realocados na Escola Joaquim Nabuco, no centro, e segundo Miri, a instituição para onde os alunos foram destinados supre essa necessidade não tendo por que construir uma nova escola.

“O Neusa Marques certamente não vai ser reconstruída. Infelizmente é uma escola que o tornado levou. Se conseguiu agrupar os alunos do Neusa Marques com o Joaquim Nabuco, inclusive com folga de espaço, então não há necessidade hoje para se construir uma escola estadual para uma demanda que não existe, sem falar que a distância entre a escolas é muito pequena. Hoje os alunos são atendidos no Joaquim Nabuco de forma igual ou até melhor que no Neusa Marques, os alunos contam com uma estrutura muito melhor e satisfaz a demanda daquela região da cidade. Então o Estado não vai investir um dinheiro alto na construção de uma escola que não é uma necessidade”, comenta Miri.

O secretário destaca ainda que a ADR conta hoje com outras necessidades consideradas urgentes, com a necessidade de reformas em diversas escolas e adequação de acessibilidade, um exemplo, são as escolas de Xaxim.

“Na última semana nós estivemos na Capital discutindo diversos assuntos da ADR de Xanxerê, inclusive sobre a educação. Nesta terça-feira (28) tem um pessoal daqui que vai novamente para Florianópolis para discutir exclusivamente desse assunto. A gente está buscando todas as informações e buscando solucionar os problemas”, salienta.

 

Destino do terreno

Miri destaca que já conversou internamente sobre o destino do terreno da escola Neusa Marques, mas que ainda é incerto. Ele cogita duas possibilidades:

“O terreno é do Estado, já discutimos sobre o assunto e tem a possibilidade de manter o terreno como patrimônio do Estado para uma eventual obra, que possa ser feita, por exemplo a construção da sede própria da ADR, mas isso depende de um estudo aprofundado sem falar que ano que vem tem eleições e não sabemos o que o novo governador pensa em fazer com as ADRs. Pode também que o Estado passe esse terreno para o município, dependendo da necessidade. Aquele terreno é bem localizado, tem um valor alto e pode ser bem utilizado”, finaliza.

 

 

Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário