(49) 9 9827.3230

Funcionários da Prefeitura de Vargeão são afastados por suspeita de desvio de dinheiro público

29 de agosto de 2017 - 15:34 / Comunidade Lance Notícias região | Comentários
Funcionários da Prefeitura de Vargeão são afastados por suspeita de desvio de dinheiro público Foto: Arquivo/ Oeste Mais

Um caso de desvio de dinheiro público envolvendo três funcionários da administração municipal vem sendo investigado em Vargeão. Um processo administrativo disciplinar já foi instaurado por parte da administração municipal. O trâmite apura um “ato de possíveis irregularidades nas contas bancárias do município”, aponta a Portaria Executiva 115/2017.

De acordo com o documento, publicado pela administração municipal em meados deste mês, uma perícia contábil realizada nos cofres públicos da Prefeitura constatou irregularidades praticadas por uma contadora e um contador, ambos lotados na Secretaria Municipal de Administração e Fazenda, além de uma auxiliar administrativa que integra o quadro da Secretaria de Saúde de Vargeão.

Como medida cautelar, o prefeito Volmir Felipe determinou o afastamento dos servidores suspeitos pelo prazo de 60 dias, ou até o término do processo administrativo, sem prejuízo da remuneração. A servidora que atuava como contadora acabou sendo inclusive exonerada do cargo, segundo portaria publicada também no site do município.

A reportagem tentou ouvir a administração municipal, que preferiu ainda não se manifestar sobre o caso. O Oeste Mais também entrou em contato com o Ministério Público (MP) para verificar os procedimentos adotados pelo órgão. No entanto, a informação é que o promotor atualmente responsável pelo MP, Marcos Augusto Brandalise, só estará na comarca na sexta-feira. A reportagem ainda tentou contato com ele via telefone, mas sem sucesso.

De acordo com fontes paralelas buscadas pelo Oeste Mais para levantar mais detalhes sobre o caso, os valores financeiros envolvidos nas irregularidades são grandiosos, mas as cifras ainda não puderam ser confirmadas. Também conforme a Portaria Executiva 115/2017, o município fixou prazo de 60 dias para concluir os trabalhos investigativos.

Fonte: Oeste Mais 

Por: Rafaela Forchesatto

Deixe seu comentário