(49) 9 9989.9002

Grupo Corações em Canto leva alegria e reflexão aos corredores do HRSP

29 de março de 2018 - 11:22 / Comunidade Xanxerê | Comentários
Grupo Corações em Canto leva alegria e reflexão aos corredores do HRSP (Fotos: Alessandra Oliveira/Lance Notícias)

Há pouco mais de dois anos, geralmente uma vez por semana os corredores do Hospital Regional São Paulo ficam mais movimentados que o normal. Isso porque o grupo Corações em Canto, um coral formado por colaboradores do hospital passam por diversos setores onde se apresentam com várias músicas aos pacientes, acompanhantes e colaboradores.

Criado dentro do grupo de humanização do hospital o coral busca levar um momento de descontração e também reflexão às pessoas que estão internadas. A psicóloga Eliandra Solivo faz parte do grupo de humanização e foi uma das idealizadoras do coral. Ela destaca que o principal objetivo do coral é humanizar o ambiente hospitalar, tanto para os pacientes quanto para os funcionários.

“Esse grupo surge justamente com a intenção de humanizar o ambiente hospitalar, esse é o principal objetivo. Pensar na música tem um porquê. Sabemos que a música terapeuticamente tem os seus efeitos benéficos também. Nós sentimos, nosso corpo reage ao som, a melodia, ao ritmo, isso mexe com as pessoas de uma forma positiva. As vezes esse momento é um momento que a gente precisa mexer com alguns sentimento, emoções, lembranças e a música facilita isso”, destaca a psicóloga.

Durante a apresentação do coral os pacientes e seus acompanhantes são convidados a interagir e cantar também, o que os faz esquecer, por alguns minutos, que estão dentro de um hospital. Ezequieli Marquezini, colaboradora no setor de faturamento de convênios do hospital destaca que desde que entrou no hospital já faz parte do projeto.

“A música faz parte do nosso dia a dia em vários lugares e nós aqui do grupo trabalhamos em diversas funções dentro do hospital, então acho importante interagir, passar um momento de descontração, alegria, fé, amor, esperança. Nós repassamos mensagens de amizade, isso faz muito bem para as pessoas e faz com que elas tenham uma recuperação melhor”, comenta.

O coral é aberto para que todos os colaboradores do hospital possam participar. Os ensaios acontecem esporadicamente dentro do próprio hospital. Hoje participam do coral cerca de dez colaboradores de diversos setores de trabalho.

Para a agente de pastoral Simone Pavi participar do coral é gratificante e renovador.

“É muito importante esse momento de estar aqui com eles. A gente trabalha em diversas funções e as vezes não tem tanto contato com os pacientes e eles saber que tem alguém eu se preocupa em levar algo de bom para eles, de mostrar que mesmo eles estando aqui nem tudo é dor e sofrimento e mostrar que isso pode amenizar esse sofrimento. Vemos em cada olhar, em cada momento que eles tentam cantar com nós e percebemos que através da música conseguimos levar esses momentos de alegria para eles. Eles gostam muito, participam e para nós também é muito bom sabermos que podemos fazer um pouquinho mais”, conclui.

Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário