(49) 9 9827.3230

Instalação do redutor de velocidade na curva do viaduto de Xanxerê não tem data prevista

14 de junho de 2017 - 09:27 / Comunidade Estrada Lance Notícias Trânsito Xanxerê | Comentários
Instalação do redutor de velocidade na curva do viaduto de Xanxerê não tem data prevista (Foto: Rafaela Forchesatto/Lance Notícias)

A licitação do redutor de velocidade que seria implantado na curva do viaduto em Xanxerê, foi impugnado por meio do edital lançado pelo DNIT. A moção solicitada em caráter de urgência foi encaminhada ao DNIT, para que providências fossem tomadas o quanto antes.

A coordenadora do Departamento Municipal de Trânsito (Demut), Clarice Serena, explica que não há previsão a curto prazo para a instalação do redutor, “com relação aos radares ou lombadas eletrônicas, todos eles têm que ser feitos mediante convênio com a Polícia Rodoviária Federal para os radares, e com o DNIT para as lombadas eletrônicas, o que ocorre então, o município de Xanxerê, somente pode fazer convênio na área da BR que atravessa ou que faz parte do município, se assim for do interesse do executivo, firmar esse convênio. Desta forma, o DNIT lançou o edital e ele foi impugnado, e esse edital está sem previsão de ser aberto, não há expectativa de a curto prazo ter a instalação pelo DNIT ou pelo município, porque primeiro precisa ser firmado o convênio”, finaliza a coordenadora.

No fim do mês de maio, a administração pública de Xanxerê buscou convênio com PRF para instalação de radares na BR-282.

Relembre: Administração busca convênio com PRF para instalação de radares na BR-282

O local é conhecido pelo número de acidentes, principalmente por carretas que tombam. Confira abaixo os acidentes registrados nos últimos meses:

Condutor fica gravemente ferido após carreta tombar na curva do viaduto na BR-282 em Xanxerê

Caminhão tomba na curva do viaduto em Xanxerê e atinge ciclista que estava na rodovia

Mais um caminhão tomba na Curva do Viaduto na BR-282 em Xanxerê

Carreta tomba na curva do viaduto na BR-282 em Xanxerê

Por: Rafaela Forchesatto

Deixe seu comentário