(49) 9 9827.3230

Interdição: ginásio Benjamim Menegolla deve passar por reformas nas próximas semanas

21 de fevereiro de 2017 - 11:31 / Acessibilidade Comunidade Esporte em destaque Xanxerê | Comentários
Interdição: ginásio Benjamim Menegolla deve passar por reformas nas próximas semanas Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias

 

A Secretaria de Esporte, Obras e o Jurídico da prefeitura de Xanxerê estiveram reunidos na manhã desta terça-feira (21) para discutir a situação do Ginásio Municipal Benjamim Menegolla. O local está interditado por não possuir habite-se. Ainda em 2014, o Ministério Público solicitou algumas adequações do local, mas que não foram concluídas.

Inicialmente se cogitou a possibilidade de fazer reparos emergenciais para conseguir a liberação do local para que as atividades sejam mantidas, mas na reunião de hoje ficou definido que o local será todo reformado e adequado o que levará mais tempo para ficar pronto.

“Definimos por fazer as necessidades totais do quadro, por que antes, nós iriamos fazer a parte dos bombeiros e pedir um prazo maior para adequar a acessibilidade, mas em conversa com o pessoal do Jurídico definimos fazer todas as adequações necessárias e deixar toda pronta essa parte de reformas”, explica Douglas Bin, coordenador de patrimônio da secretaria de Esporte.

Dentre as adequações necessárias estão a saída de emergência precisa ser ampliada, sinalização de saídas e acessibilidade.

 

Atividades que eram realizadas no Menegolla serão transferidas para outro local

“Vamos buscar locar um novo espaço para dar continuidade as escolinhas que utilizavam o Ginásio Menegolla. Mas, estamos dentro do prazo, a partir do mês de março devemos iniciar as atividades”.

 

Prazo para adequações

“Essa semana fica pronta a parte de projeto e se encaminha para o jurídico e se inicia as questões da licitação. Dentro de 90 dias as adequações deverão estar prontas. Usaremos recursos próprios e vamos buscar dinheiro do governo do estado para fazer todas as reformas necessárias”, finaliza Bin.

 

 

Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário