Lideranças partidárias de Xanxerê comentam sobre o julgamento de Lula no caso triplex 

26 de março de 2018 10:47 | Comunidade , Política , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Lideranças partidárias de Xanxerê comentam sobre o julgamento de Lula no caso triplex  (Foto: Douglas Magno/AFP)

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com sede em Porto Alegre, julga a partir das 13h30 desta segunda-feira (26) o recurso apresentado pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva contra a decisão que condenou em 2ª instância e aumentou a pena do ex-presidente no caso do triplex em Guarujá (SP).

Os três desembargadores da 8ª Turma do TRF-4 decidiram, em julgamento no dia 24 de janeiro, aumentar a pena de Lula para 12 anos e 1 mês de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro – na primeira instância, ele havia sido condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e 6 meses.

Como a decisão do TRF-4 foi unânime, restou à defesa de Lula a possibilidade de apresentar embargos de declaração à mesma 8ª Turma. Esse tipo de recurso serve para tratar de possíveis omissões, contradições ou obscuridades na sentença. Se o tribunal entender que alguma dessas questões levantadas pela defesa procedem, pode haver alterações, por exemplo, na pena imposta ao ex-presidente. No caso do triplex, Lula é acusado de receber o imóvel no litoral de SP como propina dissimulada da construtora OAS para favorecer a empresa em contratos com a Petrobras. O ex-presidente nega as acusações e afirma ser inocente.

O Tribunal aumentou pena para 12 anos e 1 mês de prisão, mas defesa entrou com embargos de declaração. Por decisão do STF, ex-presidente não poderá ser preso antes de 4 de abril, quando ministros vão julgar pedido de habeas corpus preventivo.

As lideranças partidárias de Xanxerê se posicionaram sobre o julgamento

Sidinei Mesnerovicz- Sidão (PT): “Pelas informações que temos o caso triplex não está no nome do Lula e sim no nome de outra empresa. Nós não temos consistência de provas em relação ao triplex, pois eles estão jugando ele pelo domínio dos fatos. A lei diz que você precisa provar que não é dono e além dos documentos não tem outras provas”, comenta o presidente do Partido dos Trabalhadores de Xanxerê.

Adriano De Martini (PT): “O Lula está sendo condenado por algo que não tem prova, então nós não concordamos com isso, onde a justiça está dizendo que ele é culpado, mas não apresenta prova nenhuma que ele realmente seja proprietário do triplex. Não existe uma prova material, e por isso que nós acreditamos que é uma injustiça o que está sendo feito com ele. Com esse fato se coloca em cheque todo o processo da justiça brasileira, tendo em vista que se acontece com o ex-presidente, imagina o que vai ser com os demais processos da sociedade brasileira”, destaca.

 

 

Com informações G1.

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais