(49) 9 9989.9002

Lixo é descartado de forma incorreta em área de preservação ambiental

3 de abril de 2018 - 13:46 / Comunidade Meio Ambiente Xanxerê | Comentários
Lixo é descartado de forma incorreta em área de preservação ambiental (Fotos: Alessandra Oliveira/Lance Notícias)

Há poucos anos diversas famílias que estavam morando em situação irregular em um terreno da prefeitura, conhecido como Colina Verde, foram realocados para o Bairro Leandro para que o local fosse desocupado. Isso porque esse terreno, localizado na Linha Pesqueiro do Meio já foi um lixão e é uma área de contaminação, onde não pode haver ocupação. Desde então o local tem sido alvo de atos de vandalismo, como queimadas e descarte de lixo.

Para realizar a recuperação da área degradável a Secretaria de Políticas Ambientais do município realizou o plantio de várias mudas de árvores no local. Além disso, uma placa foi colocada no local sinalizando a proibição do descarte de lixo por ser uma área de preservação ambiental. Entretanto, por diversas vezes houve o descarte indevido de lixo no local e a situação se repetiu nos últimos dias onde até um sofá foi descartado lá.

Placa que indica a proibição do descarte de lixo no local foi tomada por plantas (Foto: Alessandra Oliveira/Lance Notícias)

Por conta dessa situação a orientação da Secretaria Municipal de Políticas Ambientais é para quem flagrar pessoas depositando lixo no local que denuncie na secretaria para que as providências sejam tomadas.

Quanto ao mato que cresce no local a secretaria esclarece que não pode fazer uma limpeza como uma roçada, por exemplo, por conta do projeto de recuperação de área degradável, onde deve haver um processo de recuperação natural com árvores de porte maior. Além disso, outro fator que impede a limpeza é que a situação de desocupação ocorreu através de um processo judicial, o que impede que algo seja feito naquele local.

Placa de sinalização de trânsito também praticamente coberta pelas plantas (Foto: Alessandra Oliveira/Lance Notícias)

 

 

Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário