(49) 9 9827.3230

Mãe fica indignada por não conseguir atendimento para o filho devido cartão SUS

30 de junho de 2016 - 10:27 / Comunidade Saúde Xanxerê | Comentários
Mãe fica indignada por não conseguir atendimento para o filho devido cartão SUS Devido ser de outro município mãe não consegue atendimento para filho (Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias)

 

Maria Goreti Lamera está indignada após não conseguir atendimento para o filho de sete anos no Pronto Atendimento 24 horas de Xanxerê, na noite desta quarta-feira (29). Maria reside atualmente em Concórdia, porém seu esposo e pai do menino em Xanxerê e, quando estava no município o filho precisou de atendimento médico, porém não conseguiu devido o seu cartão SUS ser do município vizinho, o fato ocorreu por volta das 22 horas desta quarta-feira (29).

“Meu filho teve uma crise e precisava fazer nebulização, de imediato sai de casa e levei ele no Pronto Atendimento, pensei que não teria problema algum já que meu esposo mora aqui. Mas chegando lá me disseram que ele não poderia ser atendimento devido o meu cartão SUS ser de Concórdia, mas e o cartão do pai dele, que mora aqui, não conta? Mesmo com meu filho em crise, vomitando muito, tive que sair do 24 horas e ir até o Hospital Regional São Paulo. Eu como mãe vejo isso como um descaso”, conta.

No hospital Regional São Paulo, Maria, o filho ainda em crise e o esposo precisaram aguardar por mais de uma hora para que o filho então recebesse a nebulização: “quando cheguei no hospital, já com a receita da pediatra do meu filho para fazer a nebulização, me disseram que eu teria que pagar uma taxa, achei um absurdo. Então meu esposo encaminhou pela Unimed, mas ai foi encaixado como uma consulta e somente depois de uma hora meu filho recebeu atendimento e conseguimos voltar para casa. Eu fico indignada por que já trabalhei por muitos anos na área da saúde e nunca deixei uma pessoa sair da minha frente passando mal como fizeram com meu filho e em relação ao cartão SUS ele não é para todo o território nacional? Mesmo que fosse apenas para o município e o do meu esposo que é daqui, possui o cartão, vota em Xanxerê nada vale?”, indaga a mãe.

O Lance Notícias procurou a secretária de saúde, Cleci Zanin que explicou que o Pronto Atendimento 24 horas é mantido único e exclusivamente pelo município e, que neste caso não é possível atender pacientes de outro município e que neste caso a indicação é ir até o hospital.

“Nunca se deve negar atendimento a um paciente, todos têm direito a atendimento de médico, neste caso, infelizmente a gente não consegue atender um paciente de outro município pois é tudo informatizado, quando um paciente chega no 24 horas, é solicitado o cartão SUS e com ele é possível acessar o cadastro dessa pessoa, ou seja, se ela não for de Xanxerê não irá aparecer o seu cadastro. É uma questão delicada, se chegamos a atender um paciente que não é de Xanxerê e vem a acontecer alguma complicação, de quem será a responsabilidade, já que ele não consta no nosso sistema? Mas, neste caso nós vamos analisar se houve negligência no atendimento do 24 horas, até por que é muito difícil alguém de outro município procurar atendimento nos postos mantidos pelo município, a maioria das pessoas já se desloca para o Hospital mesmo”, explica.

Por: Direto da Redação

Deixe seu comentário