Promoção dia dos Pais

Mães buscam por fotógrafos para eternizar o nascimento de seus filhos

4 de abril de 2018 15:17 | Comunidade , Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Mães buscam por fotógrafos para eternizar o nascimento de seus filhos Mães buscam por fotógrafos para eternizar o nascimento de seus filhos. (Foto: Cristiane Huff)

O ensaio fotográfico registrando o nascimento de bebês vem ganhando ainda mais espaço nas agendas de fotógrafas da região. O desejo de eternizar o nascimento do filho fez com que muitas especialistas criassem um novo nicho de mercado: o das fotos de partos. Este é o caso das xanxerenses Hanna Döhl e Cristiane Huff, ambas fotógrafas.

Hanna já registrou aproximadamente dez ensaios. Ela destaca que o momento se torna único junto com a mãe e que a troca de sentimentos mostra o verdadeiro valor de uma fotografia.

“Muitas vezes as mães brincam: você viu meu filho antes que eu! Isso eu acho que é o momento mais mágico que existe. Quando os pais vão ver o rostinho do maior amor de suas vidas pela primeira vez, eu choro junto sim, não tem como não se emocionar, você faz parte de tudo e acho que isso mostra o verdadeiro valor de uma fotografia. Guardar aquele pedacinho para sempre”.

Hanna começou a fotografar nascimentos por ser apaixonada por registro documental, ela destaca que tudo é muito emocionante. “Não tem pose, ninguém segura a lágrima, o sorriso transborda. Tudo é feito com responsabilidade e muito profissionalismo, mediante autorização de equipe médica e do Hospital para o centro cirúrgico”, detalha.

 

Nascimento da pequena Helena. (Foto: Hanna Döhl)

 

Gisele Soboleski que reside em Abelardo Luz, foi uma das mamães que registraram o momento. O nascimento da pequena Helena estará sempre guardado na memória, coração e também nas fotografias.

“Ter o registro do nascimento do seu filho é simplesmente maravilhoso. Através das fotos podemos olhar e reviver o momento que foi único e que nos traz uma emoção maravilhosa. Sob o ‘efeito da adrenalina’ alguns acontecimentos passam despercebidos para os pais e o fotógrafo está ali com o maior cuidado fazendo o registro para depois os pais e familiares vivenciar e se emocionar novamente. Com as fotos conseguimos visualizar as expressões de alegria das pessoas que estão ansiosos esperando a chegada de um novo ser. Sem contar no apoio que o fotógrafo repassa aos papais. Fernando papai da Helena por exemplo, ficou mais tranquilo com a companhia da fotógrafa Hanna”,

Após a experiência, Gisele recomenda que as mamães realizem o ensaio fotográfico do nascimento do seu filho. “Nós só temos que agradecer ela por ter ido de Xanxerê até Palmas-PR e registrar cada detalhe em um momento tão maravilhoso para nossa família que foi o nascimento da nossa princesa Helena.  Se fosse possível dar uma dica a minha seria para que os pais registrem o nascimento dos filhos, pois cada vez que olhamos as fotos a emoção e as lembranças tomam conta”.

 

   

 

Cristiane Huff, fotógrafa, salienta que registrar este momento, estar com a família, dividir a ansiedade e a emoção que o parto gera é algo incomum e muito especial. “A fotografia documental de parto vem ganhando espaço na história das famílias. Antigamente via-se a fotografia e filmagem de parto como algo estranho, pois as pessoas não falavam sobre isto, era um tabu. Hoje as percepções mudaram e a sociedade e pais estão dando mais importância para este registro. O momento do nascimento é algo espetacular. É o início da vida de um ser na terra. É o dia que será comemorado por quem sabe mais de uma década e por isso é tão importante, é a vida”.

Cristiane destaca que fotografar esses momentos exige, além de preparação, um controle emocional, uma vez que envolve muitos sentimentos. “É impossível descrever o sentimento, pois cada cliente é uma história, é uma trajetória, uma espera, mas certamente dá para dizer que em todos, a emoção do dia se reflete nos registros posteriores. É preciso sim, estar preparado e saber lidar com sentimentos além de técnica, para trabalhar com fotografia e filmagem de parto. É importante conhecer suas limitações, as exigências do espaço, as expectativas e medos da mãe. É complexo e por isso especial”.

 

Cristiane começou a registrar partos no ano passado. (Foto: Cristiane Huff)

 

 

Ao relembrar do primeiro parto que registrou, Cris destaca que se sentiu muito nervosa e também ansiosa. “No primeiro parto as emoções e dúvidas antes de chegar a hora, eram enormes. Me planejei muito, ficava imaginando como ia ser, tive muitas borboletas no estômago, lia muito, busquei referencias, assisti a vários vídeos de parto e me analisei, para ver minha reação. É preciso uma ambientação para chegar mais preparado. Na hora, isso ajuda a controlar a emoção e ansiedade. E me ajudou, quando você tem a câmera na mão e sabe que está preparada, a ação se torna controlada”.

Cristiane começou a registrar partos no ano passado e desde então os ensaios fotográficos de nascimentos de bebês se tornaram uma de suas paixões.

 

Cristiane Huff. (Foto: Arquivo Pessoal)

 

 

 

 

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais