(49) 9 9827.3230

Morador do Lar do Idoso de Xanxerê relembra participação em filme do Didi e os Trapalhões

14 de junho de 2017 - 11:32 / Comunidade Variedades Xanxerê | Comentários
Morador do Lar do Idoso de Xanxerê relembra participação em filme do Didi e os Trapalhões Fotos: Rafaela Forchesatto/Lance Notícias

Falar em TV Globo e não lembrar dos Trapalhões é impossível. O grupo formado por Didi, Dedé Santana, Zacarias e Mussum fez sucesso na infância de várias crianças. O quarteto garantia a comédia para os telespectadores da década de 70.

Em dos filmes produzidos pelo grupo, Oreste Antunes Brizola, que hoje possui 67 anos, também foi responsável pela alegria. Ele que fez o personagem de um anão, em um dos filmes. Oreste, reside há dois anos em Xanxerê, no Lar do Idoso.

Hoje, um pouco mais debilitado e com a audição prejudicada, Oreste, ainda lembra da sua participação no filme. “Lembro como se fosse hoje, eu sai de São Domingos e fui para o Rio de Janeiro, para me aventurar. Cheguei lá e todos ficaram me olhando, por ser baixinho, mas quando vi já estava na TV Globo”.

Com um pouco mais de um metro de altura, o anão tem dificuldades para caminhar de um lado para o outro no Lar do Idoso, mas comenta que sente vontade de voltar para as telas.

“Não lembro o nome do filme que participei, mas se eu pudesse participar e fazer o que eu fiz, eu faria tudo de novo”, comenta emocionado.

Oreste diz que permaneceu no Rio De Janeiro por três meses. “Para ir, eu fui de carro e para voltar vim de carona. É muito ruim viajar”.

Audição e Visão

Dionete Rech, administradora do Lar do Idoso, destaca que após a cirurgia nos olhos, Oreste, tem se mostrado mais participativo.

“Agora ele está muito melhor. Está interagindo, conversando, faz críticas. Ele tinha uma catarata nos olhos, mas por necessitar de atendimento do SUS, ele precisou esperar dois anos. No último mês, duas conhecidas minhas vieram para Xanxerê, viram a situação dele e arcaram com as despesas de consulta, cirurgia e óculos. Agora a visão dele está recuperada e ele está mais feliz”.

A coordenadora diz ainda, que na próxima semana, Oreste irá fazer uma consulta referente a sua audição.

“Quinta-feira nós temos uma consulta, nós vamos tentar recuperar a audição dele. Ele natural de São Domingos e diz que fez dois filmes, ainda não descobrimos quais, pois pela idade ele não lembra. Ele foi um dos primeiros idosos a chegar no Lar do Idoso de Xanxerê”.

Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário