Obrigatoriedade de simuladores em autoescolas pode aumentar em 50% o valor da CNH

30 de julho de 2018 10:22 | Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Obrigatoriedade de simuladores em autoescolas pode aumentar em 50% o valor da CNH (Foto: Divulgação)

Desde o ano de 2014 há uma discussão sobre a obrigatoriedade das autoescolas possuírem um simulador de direção para os candidatos que queiram obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

As aulas seriam destinadas a candidatos à habilitação na categoria B. De acordo com a resolução 444/2013, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), as aulas práticas de direção veicular deveriam ser precedidas de cinco aulas com duração de 30 minutos cada, em simuladores.

Entretanto, conforme o advogado Emerson Chitto, esse processo continua em discussão na justiça e a obrigatoriedade não foi imposta até então. Até então, que aconteceu foi o acréscimo de cinco horas aula durante o período de formação do condutor.

“Em princípio, não é obrigatório, porque as associações das autoescolas entraram com uma liminar na justiça e isso ainda está sendo discutido, o que aconteceu até então foi só o acréscimo de horas aula, o que aumentou a carga horária das aulas práticas, mas a discussão sobre o simulador continua pendente na justiça”, comenta.

Segundo Emerson, a implantação do simulador aumentaria em cerca de 50% o valor para a aquisição da CNH.

“Um simulador, hoje são cerca de três empresas que fabricam no país. Ele custava de R$ 15 a R$ 20 mil. Quando obrigaram o pessoal a colocar, o simulador passou para cerca de R$ 40 mil e eles não cobram só o simulador, eles cobram por aula dada para manter o software e todo esse custo seria repassado para o aluno. É extremamente inviável economicamente”, destaca.

Em alguns estados do país a justiça conseguiu suspender a obrigatoriedade do equipamento, mas aqui o processo segue em trâmite.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais