(49) 9 9827.3230

Prefeito explica o motivo da redução no horário de atendimento do 24h de Xanxerê

13 de setembro de 2017 - 11:39 / Comunidade Lance Notícias Saúde Xanxerê | Comentários
Prefeito explica o motivo da redução no horário de atendimento do 24h de Xanxerê Foto: Divulgação ACIX

O horário de funcionamento do Pronto Atendimento do 24 Horas de Xanxerê foi reduzido nesta semana. Agora o local funciona das 7h às 24h de segunda-feira à sexta-feira e aos sábados e domingos das 13h às 24h.

O LANCENOTICIAS.com.br conversou com o prefeito do município, Avelino Menegolla, no qual explicou o motivo da redução de horário.

“No Pronto Atendimento, onde o horário de funcionamento das 23h às até as 7h, os números de atendimentos eram muito pequenos, não chegava a duas pessoas nesse período, isso no último um ano e meio vem acontecendo. Isso é fazer uma gestão, é olhar onde nós estamos gastando um valor que ele não é muito aproveitado”, destaca.

Segundo o prefeito, R$50 mil serão economizados.

“Não tem porque você gastar em torno de R$50 mil, onde você tenha a 200 metros uma porta aberta que é o Hospital, que o município já investe lá, para realizar esse tipo de atendimento, R$120 mil por mês, acho que é jogar dinheiro pelo ralo, você ter duas portas a duzentos metros uma da outra e com o mesmo atendimento. E eu diria que o Hospital, às vezes, até é melhor, porque dependendo do procedimento, no Pronto Atendimento não é possível ser feito e precisa ser mandado para o Hospital. Então daquele dois que iriam lá todo o dia no mínimo um, já tem que ser encaminhado para o Hospital, então não tem por que permanecer aberto, se não tem proveito”.

O maior objetivo da gestão é tornar a saúde cada vez melhor, ressalta Avelino.

“Isso é nós investirmos na própria saúde e em outros locais onde tem uma demanda maior, isso é uma questão de visão e de gestão.Todos sabem que a gente tem uma vontade muito grande, de cada vez cuidar, e é o nosso foco cuidar cada vez melhor da saúde e tenho certeza que nós vamos fazer isso. Isso não vai atrapalhar em nada, um aproveitamento melhor dos recursos da saúde”, finaliza.

Por: Rafaela Forchesatto

Deixe seu comentário