(49) 9 9827.3230

COMDE pede por intérprete de libras nas sessões a Câmara de Vereadores de Xanxerê

20 de fevereiro de 2017 - 15:06 / Acessibilidade Comunidade Variedades Xanxerê | Comentários
COMDE pede por intérprete de libras nas sessões a Câmara de Vereadores de Xanxerê Foto: divulgação

 

Surdos e mudos também possuem acesso a informação e estão aparados por lei. Xanxerê hoje é considerado um polo de ensino para surdos e mudos e novamente a questão da acessibilidade à informação veio à tona. Hoje (20) a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (COMDE) usará a tribuna da Câmara de Vereadores pedindo para que o legislativo providencie uma interprete para a TV Câmara.

Xanxerê, nem outras cidades da região não contam com o interprete de libras, mesmo tendo leis ainda de 2000 e 2005 que exigem esse direito. Para isso a presidente do COMDE, Kátia Colello, falará sobre a necessidade de pôr em prática esse direito.

“Ainda não conseguimos, esse direito está sendo negado. Xanxerê é um polo por ter a Apadavix, acreditamos que em torno de umas 60 pessoas a nível regional precisam do interprete, somente de Xanxerê são cerca de 30. São professores surdos, colaboradores do Hospital São Paulo, de farmácias, de supermercados e que estão sem acesso à informação. Na última manifestação que nós tivemos, o presidente da Câmara na época disse que nenhum município da região tem, essa foi a resposta que tivemos, mas nós não aceitamos. Agora vamos conversar novamente com o atual presidente da Câmara, hoje vamos expor a comunidade e seguimos em busca desse direito”, explica Kátia.

 

 

Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário