(49) 9 9827.3230

Taxa de lixo: “Se quisermos ter uma cidade limpa, temos que arrecadar”, diz Menegolla

14 de setembro de 2017 - 08:59 / Comunidade Lance Notícias Xanxerê | Comentários
Taxa de lixo: “Se quisermos ter uma cidade limpa, temos que arrecadar”, diz Menegolla Foto: Patrícia Silva/ Lance Notícias

O projeto de lei que altera a taxa de cobrança do lixo em Xanxerê, é um assunto que vem gerando discussão na comunidade xanxerense. O projeto que foi aprovado na última segunda-feira (11), na Câmara de Vereadores atualiza a definição, os valores e a forma de cobrança da taxa de coleta e destinação de lixo.

>> Relembre: Projeto que regulamenta o IPTU e a taxa de lixo dos xanxerenses é aprovado

Projeto que regulamenta o IPTU e a taxa de lixo dos xanxerenses é aprovado

O prefeito do município, Avelino Menegolla, conversou com o LANCENOTICIAS.com.br e deu o seu parecer em relação ao caso.

“Se nós quisermos ter uma cidade limpa, nós temos que arrecadar, e é uma lei que não é feita só pelo município, e sim federal. Nós também temos que obedecer, o que precisa ser feito agora é que possamos ser autossuficientes”, destaca.

Ainda segundo Menegolla, há um problema sério também na iluminação, onde não se arrecada o custo que tanto a iluminação, quanto o lixo geram.

“Temos o problema também da iluminação pública que não se arrecada o que ela custa, o lixo é a mesma coisa, mais de R$ 2 milhões, que nós precisamos investir, pagando na coleta do lixo, isso não é possível, é uma renúncia de receita. E nós vamos buscar isso porque é de direito do município, e o índice que cada um vai pagar a mais é muito pouco pequeno”.

Com a alteração da lei, novidades para o município estão previstas.

“Eu prefiro pagar para quem presta os serviços e que possam realizar um serviço bem feito, pois a cidade precisa, ela é uma cidade limpa, mas precisamos melhorar ainda mais, mas temos que ter recursos para isso. Então nós vamos ter modernidade na coleta do lixo no ano que vem, mas isso é fruto desse momento, que está sendo buscado o recurso necessário para realizar esse trabalho”, finaliza.

Por: Rafaela Forchesatto

Deixe seu comentário