(49) 9 9827.3230

Vigilância alerta para risco de epidemia do vírus HIV em Xanxerê

7 de agosto de 2017 - 15:16 / Comunidade Saúde Xanxerê | Comentários
Vigilância alerta para risco de epidemia do vírus HIV em Xanxerê Teste rápido para Aids. (Foto: Internet/Divulgação)

A AIDS é causada pelo vírus HIV, que interfere na capacidade do organismo de combater infecções. O vírus pode ser transmitido pelo contato com sangue, sêmen ou fluidos vaginais infectados.

No Brasil, são registrados mais de 150 mil casos por ano. A faixa etária com mais registros da doença é dos 19 aos 40 anos. Em Xanxerê, foram registrados, 107 casos em pessoas adultas. Os mesmos são acompanhados pela Vigilância Epidemiológica de Saúde de Xanxerê.

“Só em Xanxerê, em adultos nós temos 107 pacientes registrados, que procuraram para fazer o tratamento e 10 crianças em acompanhamento. As crianças não são HIV, são crianças que estão em acompanhamento por serem filhos de mães soro positivas, então elas ficam em acompanhamentos até os dois anos de idade”,  segundo dados do Serviço do Atendimento Especializado.

De acordo com o serviço, o número é considerado uma epidemia. “Esses dados são de pacientes que vem sendo acompanhados a tempo, mas de acordo com o número é considerado uma epidemia, pois os índices estão aumentando cada vez mais. A transmissão está tendo um amento, superando os anos anteriores sempre com 10 ou 15 casos a mais”.

Sintomas

Algumas semanas depois da infecção pelo HIV, podem ocorrer sintomas semelhantes aos da gripe, como: febre, dor de garganta e fadiga. A doença costuma ser assintomática até evoluir para AIDS. Os sintomas da AIDS incluem perda de peso, febre ou suor noturno, fadiga e infecções recorrentes.

A propagação da doença ocorre por meio de produtos com sangue (agulhas sujas ou sangue não testado); de mãe para bebê durante a gravidez, parto ou amamentação; relações sexuais sem proteção.

(Foto: Internet)

Tratamento

O tratamento é feito por meio do uso de antivirais contra o HIV. Não existe cura para a AIDS, mas uma adesão estrita aos regimes antirretrovirais (ARVs) pode retardar significativamente o progresso da doença, bem como prevenir infecções secundárias e complicações.

Preventivo

Prevenção pós-exposição

Tomar medicação de emergência para prevenir a doença após ser exposto a um vírus ou bactéria causador da doença.

Medicamentos

Antiviral HIV

Suprime o HIV para retardar o progresso da infecção e reduz o risco de infectar outras pessoas.

A doença não é transmitida por meio de beijo no rosto ou na boca; suor e lágrima; picada de inseto; aperto de mão ou abraço; sabonete; toalha; lençóis; talheres; copos; assento de ônibus; piscina; banheiro; doação de sangue; pelo ar; relações sexuais com preservativo.

Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário