(49) 9 9827.3230

Xanxerenses dão depoimentos sobre o Dia Internacional da Mulher

8 de março de 2017 - 09:33 / Comunidade Variedades Xanxerê | Comentários
Xanxerenses dão depoimentos sobre o Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher ou Dia da Mulher é comemorado anualmente em 8 de março. Porém, a luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho começou ainda partir no final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de 15 horas diárias e a discriminação de gênero eram alguns dos pontos que eram debatidos pelas manifestantes da época.

De acordo com registros históricos, o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908 (Dia Nacional da Mulher), onde mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica no país. No entanto, o 8 de março teve origem com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, durante a Primeira Guerra Mundial (1917).

Neste dia 08 de março, algumas mulheres xanxerense destacaram a importância de ser mulher tendo em vista as lutas diárias, preconceitos e falta de espaço, entre outras situações que são enfrentadas todos os dias.

 

“Ser mulher é ter sabedoria para criar os filhos. Um espírito dócil, tranquilo. É ter a capacidade de não perder o brilho nos olhos diante de tantos desafios diários. E acima de tudo ter amor próprio valorizando as próprias qualidades”, destaca Sonia Buzzolaro Rossignol, professora aposentada.

 

“Nos dias de hoje ser mulher é muito importante, pois nós somos capazes de coisas extraordinárias. Somos pai e mãe, ao mesmo tempo, esbanjamos carinho, conseguimos fazer duas até três tarefas de trabalho ao mesmo tempo, somos guerreiras e lutadoras e se algo não der certo nós reinventamos até resolvermos o problema, tudo isso em cima de um salto alto e um lindo batom. Somos apaixonadas por tudo aquilo que defendemos. É necessário que cada homem perceba a importância da sua esposa, da sua mãe, da sua filha e que saibam reconhecer isso todos os dias”, salienta a empresária Tatiane Bringhenti.                 

 

 

Geni Marqueti, que venceu o câncer comenta a importância do cuidado com a saúde, “Sou professora de artes há 13 anos gosto muito do que faço. Mesmo sabendo que ensinar artes nos dias de hoje e muito desafiador. Nós mulheres hoje estamos num mundo onde não somos mais o sexo frágil. Lutamos por direitos de igualdade e ao mesmo tempo estamos vendo os mesmos escapar por entre os dedos. Eu mulher enfrentei como tantos outros desafios. No ano de 2012 depois de alguns exames descobri que estava com um tumor no útero. Um período muito difícil, onde foi necessário retirar o mesmo passar por radioterapia quimioterapia e uma série de IAS. Mas com bons médicos, Deus comigo, família e amigos tudo deu certo. Um período afastamento do trabalho. Hoje eu gostaria de dizer a todas que cuidem se façam exames e que juntas seremos sempre vitoriosas”.     

 

“Nós mulheres movemos o mundo. Vai aqui um exemplo: Um dia pedi para o meu colega de trabalho para ele tirar o lixo para mim, porque já estava atendendo o telefone e fazendo outras tarefas (e também precisava tirar o lixo), ele estava sentado aguardando um cliente, pedi e foi exatamente o que ele fez. Tirou o lixo. Tirou e deixou do lado do lixeiro, sem nem amarrar o saquinho. Quando fui lá atrás no fim do expediente me deparo com o saco do lado do lixeiro aberto e o lixeiro vazio (isso em todos os 5 lixeiros que temos). Fiquei abismada. Terminei de recolher e arrumei. Voltei para casa e quando cheguei resolvi pedir para o meu marido fazer o mesmo e ele? Fez exatamente a mesma coisa! Soa engraçado, mas daí eu entendi que nós, desde o princípio fomos criadas para desempenhar várias funções entre elas, ser uma ótima profissional, uma ótima mãe, uma ótima dona de casa. Somos julgadas pois temos muitas responsabilidades sobre nossas ‘costas’. Nós não podemos errar, pois somente nós somos capazes de desempenhar essas funções.  Eu me desdobro em várias para dar conta de tudo, e dou. Fui criada à modo antigo, penso na casa, família e atualmente passei a ser mais independente.  Acredito que eu e as mulheres ao meu redor, precisamos ganhar parabéns todos os dias, pois somos diariamente discriminadas e continuamos fazendo as mesmas coisas, como em casa, os dois sujam os dois comem os dois dormem, porém quem fica com a maioria das tarefas? Isso não é de modo geral, porém, fomos criadas para dominar o mundo! Hoje mostramos isso de outro modo, mas dês do princípio é assim. Sem as mulheres o mundo para! Porque você já imaginou que louco deixar todo o lixo aberto no saquinho dentro de casa?!”, ressalta Danieli Sampaio.

 

(Fotos: Arquivos Pessoais)

Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário