E os nossos candidatos a prefeito?

20 de abril de 2016 07:30 | Rogério Côlvero
E os nossos candidatos a prefeito?

Com os fatos políticos quentes em Brasília, a política local esfriou, ficou em segundo plano. Aqui nem lembram mais os nomes dos pré-candidatos a prefeito nas próximas eleições municipais, em outubro. Seria bom que eles se reapresentassem, de novo.  Aliás, só tem um em evidência, o atual prefeito e, acreditamos ser candidato a reeleição.

Só falta intimar o Senhor

Só falta mesmo é a Polícia Federal intimar o Senhor para esclarecer a ligação existente com aqueles deputados federais que afirmaram estar votando em nome do Senhor, na sessão do impeachment, domingo passado. Foram dezenas de deputados que antes do Sim ou do Não diziam “em nome de Deus” eu voto pelo….

Cunha, a bola da vez                           

O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) é a bola da vez. Réu em processo por corrupção e alvo de dois outros inquéritos no STF, está com seu cargo a perigo, a beira do abismo. Os petistas já confeccionam milhares de cartazes com os dizeres: “Tchau Cunha” – “Fora Cunha”.

Cunha: “Jesus.Com”

Evangélico assumido, Eduardo Cunha o deputado federal do impeachment de Dilma, é “doente por carros de luxo” e tem registrado em nome de “Jesus.Com” empresa que mantém com a esposa Cláudia, os seguintes carros: Porsche Cayene 2013, um Ford Fusion 2013, um Ford Edge V6 2013. O casal tem ainda um Corolla, outro Porsche 2013, uma Tucson, uma Pajero Sport, um Freelander e uma BMW. Isto foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República, conforme despacho do Ministro Teori Zavascki ao transformar Cunha em Réu.

Dilma fala e a voz responde

No discurso de Dilma depois da derrota, uma voz cavernosa, respondia para ela.

Dilma: “Me sinto injustiçada porque esse processo não tem base de sustentação”

A voz responde:  Você também não tem base, só botox.

Dilma:  “Não há crime de responsabilidade. Os atos que me acusam também foram praticados por outros presidentes”.

A voz: “ Os outros presidentes simplesmente disseram que “ faça o que digo mas não faça o que fiz”.

Dilma: “Não fui acusada de ter recebido dinheiro no exterior, assim como esse presidente da sessão que trata do meu impeachment”.

A voz responde:  “não foi acusada por enquanto. Pasadena vem aí e o Cerveró, o baixinho do olho mágico, está abrindo a boca.”

Dilma: “Na minha juventude enfrentei a ditadura e agora enfrento um golpe”

A voz responde: errastes duas vezes querida, tchau prá ti.

Pelas ruas da cidade

Ouvi, pelas ruas da cidade: “lá em Brasília, quando os deputados lembravam das esposas antes de votar Sim ou Não,  as  amantes deles ficavam zangadas e aborrecidas. Tu me paga!

FALA POVO

– Até agora não ouvi nem Dilma nem Lula fazendo um discurso condenando os criminosos e corruptos do PT revelados pela Lava Jato.  Os companheiros que se f.

– O Lula quase perdeu a voz trovando os deputados para votar Não ao impeachment. Depois, os ditos deputados votavam SIM, rindo.

– Muitos elogios as falas dos deputados federais João Rodrigues (PSD) e Valdir Colato (PMDB), quando da votação em Brasília.

– Dilma é mesmo uma inocente em política quando afirmou que “é estarrecedor que um vice conspire” – jogando ovo na cabeça de Michel Temer.

– Quando o PT era pobre, conquistou o povo. Depois que seus heróis saquearam os cofres da Petrobrás e ficaram ricos, acabou.

– Que vergonhosa a presença e participação de Paulo Maluf no plenário para dizer SIM.

– Seis deputados do PDT traíram Lupi e votaram SIM. Agora Lupi, presidente do PDT quer expulsá-los do partido. Os deputados só balançaram os ombros e… a deixa.


Por: Direto da Redação

Deixe seu comentário

Saiba Mais