Eficiência dos processos produtivos para a excelência de uma organização

25 de julho de 2016 14:18 | UNOESC na Comunidade
Eficiência dos processos produtivos para a excelência de uma organização

 

Kainã Baraldi

                              Mirella Dos Santos

A eficiência de um sistema pode ser avaliada de duas maneiras: qualidade e quantidade. Cabe às organizações conciliarem ambos os aspectos para alcançarem a excelência. A qualidade é baseada no princípio de toda organização: satisfação dos clientes internos e externos, enquanto a quantidade vai avaliar os processos mecânicos e/ou possíveis gargalos, de modo a aumentar a produção. Para atingir a excelência são necessários:  satisfação dos clientes e da empresa, baixo custo, rapidez, máxima produtividade e total qualidade do produto ou serviço.

A satisfação dos clientes internos influi diretamente no aumento da produtividade, pois funcionários que se sentem bem em seu local de trabalho tendem a produzir mais e melhor. A qualidade, neste caso, refere-se à valorização e ao reconhecimento do colaborador, condições favoráveis ao desempenho de suas funções e um bom relacionamento interpessoal. Empresas como a Google que têm apostado no bem-estar e desenvolvimento do intelecto de seus colaboradores tendem a ganhar espaço no mercado atual, uma vez que o funcionário se sente na obrigação de desenvolver um bom trabalho como reconhecimento de tudo o que a empresa tem lhe disponibilizado, como planos de saúde, refeições, áreas de lazer e uma alta remuneração.

Clientes satisfeitos são propaganda da empresa. Do mesmo modo, os insatisfeitos tornam-se propaganda negativa da organização e dos produtos ou serviços por ela prestados. Para que um produto atenda aos requisitos do cliente, além da qualidade, ele deve satisfazer uma necessidade a um custo acessível, por conseguinte, para que uma empresa consiga vender um produto ou serviço a baixo custo, ela deve produzi-lo na mesma regra.

Existem diversos métodos para diminuir o custo da produção, organização e comunicação devem ser o alvo das empresas que almejam a excelência. Uma empresa organizada não tem grandes dificuldades para mudar processos ou tarefas adaptando-se rápido e facilmente às novas necessidades do mercado. A comunicação deve ser tratada como prioridade neste processo, garantindo a integridade das informações.

É imprescindível a existência de um setor de Recursos Humanos ativo que trabalhe na formação e capacitação dos profissionais, trabalhos repetitivos devem estar conciliados com lazer e descontração. É necessário também que os colaboradores estejam cientes dos objetivos da empresa: uma organização que não sabe aonde quer chegar nunca vai saber se já chegou, assim como os colaboradores, de tal modo o setor de Recursos Humanos deve trabalhar na implantação de regras e explanação da cultura organizacional aos demais colaboradores. Os funcionários responsáveis pelo processo produtivo devem estudar o layout da linha de produção de modo a facilitar e agilizar a realização de cada uma das tarefas a organização, devem propor a implantação de conceitos que caracterizem sua produção, como exemplo do Kanban1 ou Just-in-time2. A empresa deve-se manter focada em seus colaboradores e objetivar a satisfação máxima de seus clientes.

 

(Os autores são acadêmicos do curso de Administração da Unoesc Xanxerê. Texto elaborado sob a orientação da Profª Rossaly Beatriz Chioquetta Lorenset.)

 

1Termo de origem japonesa e significa literalmente “cartão” ou “sinalização”. Este é um conceito relacionado com a utilização de cartões para indicar o andamento dos fluxos de produção em empresas de fabricação em série.

2Sistema de administração da produção que determina que nada deve ser produzido, transportado ou comprado antes da hora exata. Pode ser aplicado em qualquer organização, para reduzir estoques e os custos decorrentes.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais