Ganha para ficar em casa

1 de junho de 2016 07:48 | Rogério Côlvero
Ganha para ficar em casa

O presidente da Câmara, deputado federal Eduardo Cunha (PMDB), afastado do cargo pela Justiça, ganha os salários e as mordomias que tem direito para ficar em casa sem trabalhar. Salários: 33,7 mil; servidores do gabinete R$ 92 mil; administração da residência oficial R$ 28,2 mil; serviços de copa e cozinha R$ 35,9 mil; vigilância R$ 60,3 mil; salário para quatro motoristas: R$ 29,3 mil; segurança pessoal: R$ 217 mil; alimentos, água, luz e telefone: R$ 35 mil; totalizando mais de R$ 531 mil mensais.  (Fonte: CCM)

Pena de morte

O governador interino do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles (PP) que é vice do governador Pezão, afastado do governo por estar acometido de um câncer, foi muito claro na sua opinião à imprensa quando falou sobre o crime bárbaro cometido contra uma adolescente de 16 anos. Ele disse que “para este tipo de crime sou a favor da apena de morte”. Muito bem, o povo brasileiro de consciência quando ouviu sua declaração, foi aplaudido unanimemente. Talvez quem não tenha “gostado” tenha sido os que lutam pelos direitos humanos.

Temer está fazendo um bico

Em menos de um mês como presidente interino Michel Temer (PMDB) já perdeu dois ministros, derrubados antecipadamente pela Lava Jato. Se continuar assim o governo poderá ficar vazio. E como disse um petista atento, “Temer está fazendo um pico na presidência”.

Leva prá sua casa

Como já dizia o meu amigo Salum quando um bandido apanhava: “se não gostou, leva prá casa, dê carinho, cuida dele”. Pois então, o traficante Neném da Costeira, de Florianópolis, tido pela Polícia como um dos traficantes mais perigosos de SC está preso faz cinco anos no presídio federal de Porto Velho, em Rondônia. Um detalhe curioso – ele pede para voltar para a Penitenciária da Agronômica em Florianópolis por estar doente, sofrendo com uma doença degenerativa da retina e está ficando cego. Diria um manezinho morador da Costeira do Pirajubaé em Floripa onde o tal de “Neném” prejudicou muita gente: “tanto mal que causou às famílias ficar cego é pouco castigo e se eu fosse Deus botava o dedo na molera dele”.

Obras do Miri

Duas obras que merecem o “respeito” da população de Xanxerê: construção de mais uma ala do Hospital Regional São Paulo e o Contorno Viário ligando as BRs 480 via Paraná e 282 via Florianópolis. O que precisava o atual prefeito dar continuidade eram as obras de saneamento básico, iniciadas pelo então prefeito Bruno Bortoluzzi.  Ouvindo moradores de bom senso, foram unânimes em dizer que “Ademir Gasparini é sim um bom prefeito e deveria continuar sendo”.  Muitos duvidavam da execução das obras do Contorno Viário e que era só promessa política –  é só ver de perto o que está sendo feito e, segundo a equipe do Miri, a obra poderá ser inaugurada já no mês de setembro. Valeu Xanxerê, o tornado te derrubou, mas o povo te levantou.

FALA POVO

– “O povo brasileiro está com vergonha da roubalheira e da anarquia que fizeram neste país.”

– “Já são mais de 11 milhões de desempregados. Milhares de famílias estão perdendo suas casas e apartamentos que compraram. Pelo desemprego e da própria crise, não conseguem pagar.”

– “Na terceira parcela não paga, a Caixa ou quem financiou, já pega de volta as casas e/ou apartamentos e põe em leilão”.

– “E o grande projeto de Dilma “minha casa minha vida” passou a ser chamado de: minha casa minha dívida, minha casa e meu desespero, minha casa no leilão…cadê minha casa?

– “Num bairro da cidade, desses do projeto minha casa minha vida, na porta de uma dessas casas tem um cartaz para quem quiser ler com os dizeres: “aqui PT não entra, fora”.

– “Sarney do Maranhão e Renan de Alagoas, são eleitos e reeleitos Senadores. Perguntar não ofende: estes Estados deles pagam mais impostos do que Santa Catarina, por exemplo?”

– Atenção! Os trabalhadores das empresas que transportam valores avisaram que vão entrar em greve. Então, para sacar dinheiro nos caixas eletrônicos pode ficar difícil.

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais