O que é Design? Por que Design?!

16 de maio de 2016 14:01 | UNOESC na Comunidade
O que é Design? Por que Design?!

 

Luís Felipe Martins Armenio

Mariana da Costa Moraes Victorino

 

Possivelmente, quem faz ou fez Design, algum dia escutou alguém perguntando o porquê escolha de a graduação ser Design.

O Design no Brasil não é um curso o qual tem seu valor e reconhecimento necessário para ser uma profissão regularizada. Por este motivo, as empresas não acreditam que contratando um designer podem fazer com que suas empresas cresçam no mercado interno e externo, levando-as a novos horizontes e a uma melhoria substancial em seus cofres, e sim, apenas um investimento desnecessário.

Atualmente, quem faz Design sofre um bocado para explicar o porquê da escolha do curso, o qual é uma profissão bastante abrangente e que atinge vários ramos. Design é saber se comunicar de maneiras diversas usufruindo de cores, texturas, linhas, marcas, tecidos, embalagens, peças e tons do Pantone. Sim, vivemos em um mundo em que sem o DESIGN  nada seríamos.

Design não é desenhar! Ou não apenas isto. O Design é tudo que vivenciamos no cotidiano, desde aquela embalagem que abre fácil, até a marca de um posto de gasolina, ao mesmo tempo que é algo estético, pode ser algo funcional. O profissional designer tende a ser disposto a aprender com novas experiências, pessoas de mentes abertas e criativas, que em um “click” podem criar marcas que valem milhões.

A profissão possui seu lado negativo também, principalmente a falta de reconhecimento pela população. “Por que pagar alguém para fazer uma marca, se meu sobrinho sabe mexer nos programas de edição e criação como Corel Draw e Photshopp e nem preciso pagar nada a ele? ”. Claro, no curso de Design ao mesmo tempo em que aprende técnicas incríveis de criação, edição, desenvolvimento, investe-se um devido tempo aprendendo cores primárias e formas geométricas, pois é um curso bastante abrangente.

O curso de graduação em Design mostra-nos, com o passar dos semestres, ter vários argumentos para defender o porquê da sua escolha. Podemos atuar em várias áreas, porque não é extremamente focado a só um ramo. Devido a isso,  após o termino da universidade pode-se fazer uma especialização na área desejada, seja ela moda, embalagens, web, tipografia e outras. Demostra-se como o curso abrange sua área a novas escolhas.

A aceitação e o reconhecimento da família sobre o curso é algo um tanto que complicado e difícil de encarar, porque a maioria dos pais e mães sonham com um filho cursando Medicina, Direito e não “desenho”! Motivo de orgulho para alguns pais falarem que seu filho é doutor ou advogado e vários seguem estas profissões para dar orgulho a seus pais. Mas,  do que adianta o orgulho e reconhecimento dos pais e familiares se não se faz o que se ama?

É claro que explicar o porquê da graduação em curso superior de Design não é algo tão fácil como parece ser. Acredita-se que algumas pessoas ingressam no curso por ser mais acessível e outras por escolha própria, contudo,  sem um conceito sobre o que vai encontrar pela frente ou o que será estudado e, com o passar do tempo,  acabam se apaixonando.

“Design não é apenas o que parece e o que se sente. Design é como funciona”, já dizia Steve Jobs,  o gênio da Apple. Conhecer um pouco sobre os cursos em geral que a universidade proporciona sempre é uma maneira interessante de se encaixar em um curso. A profissão de Design pode não ser reconhecida no momento,  mas,  enquanto aguardamos o reconhecimento podemos ganhar uma renda extra como freelances.

 

(Os autores são acadêmicos do curso de Design da Unoesc Xanxerê. Texto elaborado sob a orientação da Profª Rossaly Beatriz Chioquetta Lorenset.)  


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais