Papo político da cidade

7 de junho de 2016 09:32 | Rogério Côlvero
Papo político da cidade

Em Xanxerê o comentário político da segunda-feira, depois do papo do final de semana, mas nada oficial, é que o candidato a prefeito Avelino Menegolla (PSD) teria encontrado um vice para a sua chapa – o vereador Wilson Martins (PSDB) atual presidente da Câmara. Quem soube desta possibilidade diz não acreditar, pois os comentários são intensos de que “ninguém quer ser vice do ex-prefeito”.  Outros assuntos, de que tanto Iara Callfass, a ex-secretária da saúde como de seu filho o vereador Fernando Callfass, ambos do PSDB, não serão candidatos a nenhum cargo eletivo nestas eleições. Muito comentado também é a “disputa” entre os pré-candidatos a prefeito pelo PMDB para a escolha daquele que disputará o pleito na cabeça de chapa. Ainda, que o partido está em busca de uma coligação na expectativa de dois partidos  da Terceira Via:  PR e o PTB. Do PR o nome é Leandro Vigo e do PTB João Paulo Menegatti, o Tatu. E o nome mais cobiçado é de Leandro Vigo (PR) que já foi vice-prefeito de Bruno Bortoluzzi (PSDB). A política é bem complicada – até que as morangas se acomodam a “carroça” ainda vai longe. Por outro lado, o PT já firmou a candidatura do professor Alessandro Antoniolli. Até a decisão, muito papo vem por aí.

Fala Odebrecht, fala

O bugiu vai roncar. Com a delação premiada do dito “príncipe dos empreiteiros” Marcelo Odebrecht, a tensão, nervosismo e muita expectativa quanto a lista de políticos que inclui 36 senadores e 13 governadores que foram beneficiados com as propinas da Petrobrás, via construtora Odebrecht. Por exemplo, a presidente Dilma está incluída – ela teria autorizado o repasse de R$ 12 milhões das propinas para o marqueteiro de sua campanha política João Santana. Pode ser a maior bomba da Lava Jato, então, fala Marcelo, fala.

Acabar de vez com as regionais

Sobre o enxugamento da máquina estadual catarinense, o deputado estadual Gelson Merísio (PSD), também presidente da Assembleia Legislativa e presidente estadual do PSD, disse que “as atuais  Agências de Desenvolvimento Regionais – ADR, são perfeitamente DISPENSÁVEIS. Elas representam despesas de R$ 250 milhões por ano”, afirma Merísio.  Faz tempo que o deputado Merísio vem dizendo para fazer  economia com o fim das então Secretarias Regionais consideradas também pelo governador Raimundo Colombo como “cabides de emprego”.  O Estado quer cortar gastos e estes “cabines” precisam acabar.

Mas que tal?

José Fritsch (PT) ex-prefeito de Chapecó, ex-ministro de Lula, é o novo administrador do Porto Pesqueiro de Laguna. Foi nomeado antes do afastamento de Dilma e mantido no cargo pelo Secretário Nacional dos Portos, Helder Barbalho (PMDB).

FALA POVO

-“Nenhum político mais graúdo vai querer se expor com o Caixa 2 nestas eleições municipais. Centenas de olhares estarão mirando suas “malas pretas”.

-“Atenção eleitores! Não venda seu voto e não venda seu CPF. Nestas eleições o CPF vai valer para os eternos e corruptos políticos se aproveitarem das “doações” físicas”.

-“Tem candidato com a ficha suja mais feliz com o curto tempo de campanha – será menos tempo para os adversários baterem e apontarem as suas falcatruas”.

– “Basile,  ex-treinador da seleção argentina de futebol diz que o futebol brasileiro de hoje é o pior da história”.

– “ A PM do RS liberou soldado gay a casar de farda. O primeiro oficialmente em 178 anos, idade da PM. E será que não houve algum casamento desses camuflado?”

– “Conseguiram tirar Dilma e parece que não vão conseguir tirar Dunga. Dilma tinha só o PT a favor e Dunga ainda tem o Galvão Bueno e o Casagrande”. (CCM)

– “Ninguém quer se coligar com o PMDB de Sarney, Renan, Cunha, Temer e outros tantos…”

– “Sabia que o propineiro José Sarney, raposão do PMDB é imortal da Academia Brasileira de Letras ? Seria pelo seu Livro Marimbondos de Fogo?

– Alô Dilma, acabou a tua farra. Lula, a tua farra também acabou.

– Cerveró está pedindo desculpas para a sociedade. Querido, se ajoelhe e peça perdão aos 11 milhões de brasileiros desempregados, vá nas filas dos hospitais e do SUS pedir perdão.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais