Programa “copia e cola” desenvolvido na unoesc atinge mais de 35 mil usuários

8 de abril de 2016 13:45 | UNOESC na Comunidade
Programa “copia e cola” desenvolvido na unoesc atinge mais de 35 mil usuários

O programa Copia e Cola, criado na Unoesc Xanxerê, está atravessando fronteiras: inicialmente acessado e utilizado apenas por usuários brasileiros, hoje tem sido consultado também em Portugal e nos EUA. E isso se deve, conforme o coordenador do projeto, professor Davidson Mazocco Davi, à necessidade cada vez maior de evitar o plágio em trabalhos acadêmicos.

Desde a sua implantação (em 2010) até o momento, o Copia e Cola já registrou mais de 35.000 usuários. Outros números dimensionam a importância do projeto: no Brasil, ocorrem acessos em praticamente todos os estados, com destaque para os municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Chapecó; são, em média, mais de 250 consultas diárias ao programa; além do Brasil, os países que mais acessam o programa são Portugal, EUA, Moçambique, Inglaterra e França.

“O Copia e Cola é uma ferramenta que surgiu para verificar plágio em trabalhos acadêmicos e evitar a violação dos direitos autorais, além de auxiliar para que seja coibida essa prática criminosa”, afirma o professor Davidson.

Assim, observa o coordenador, no seu início, o Copia e Cola era mais acessado por professores, que utilizavam o programa para verificar o plágio no momento de recebimento dos trabalhos. Hoje, esse perfil mudou:

“Atualmente, percebemos que também os estudantes utilizam o sistema para evitar problemas de plágio em seus trabalhos”, acrescenta.

Nesse sentido, o Copia e Cola pode ser utilizado gratuitamente por qualquer pessoa, bastando acessá-lo e fazer um breve cadastro.

“Logo depois de realizar o cadastro, o usuário já pode encaminhar arquivos de texto (extensão docdocx, txt ou PDF) que o programa busca, na internet, todos os textos que possuírem trechos iguais ao do trabalho enviado. Após isso, o sistema envia um arquivo para o e-mail do usuário, mostrando todos os links encontrados em que se configure plágio. Assim, com esse processo, o usuário vai analisar se o texto localizado na internet está referenciado, ou não, no trabalho sob suspeita”, explica o coordenador.

Atualmente, o Copia e Cola continua em fase de aperfeiçoamento, com o objetivo de investigar arquivos de qualquer extensão (Excel, entre outros).

1 (1)


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais