Valeu Colatto

19 de abril de 2016 10:05 | Rogério Côlvero
Valeu Colatto

O povo do Oeste de Santa Catarina vibrou com o voto do deputado Valdir Colatto (PMDB). Ele lembrou: “pelo Oeste, por Xaxim, Xanxerê e Chapecó, pelo agricultor que planta, se não o povo não almoça e nem janta, meu voto é SIM.

Dilma está “pagando o pato”

O famoso José Dirceu (cabeça pensante do PT), Vaccari Neto (ex-tesoureiro do PT e conhecido como o Pixulecão) estão presos pela Lava-Jato, Lula ainda não e Dilma está pagando o pato. O projeto do PT era eleger e reeleger Lula a presidente e preparar Zé Dirceu para o terceiro mandato presidencial do partido – ele foi preso pelas falcatruas do “ mensalão” – e daí, o PT e Lula jogaram Dilma na fogueira – foi eleita presidente e depois reeleita. Todos sabem que o PT nunca teve dinheiro para bancar suas campanhas políticas até o momento em que tiveram a “feliz” ideia de angariar propinas das empreiteiras que desejavam as obras da suntuosa Petrobrás. Dito e feito, deu certo para os dois lados. Deu no que deu, assaltaram os cofres da Petrobrás. Na minha maneira de pensar Dilma sempre foi correta – até o “lapso” da refinaria de Pasadena na Califórnia – depois ela aprendeu com Lula a dizer que “não vi, não fui eu, não sei – e agora, está pagando o pato. O PT para chegar a presidência de novo vai ser difícil o povo já o conhece muito bem.

Da onde vem…

– Perguntando sem ofender: da onde vem dinheiro para o pagamento dos sem-terra, de suas diárias, de suas viagens, alimentação, quem paga? Como diz Lula, o “exército de Stédile”.

– Quem pagou as diárias de Lula no luxuoso Hotel de Brasília – próximo ao Palácio da Dilma – onde ele se hospedou para fazer as “negociações” contra o impeachment?

– Quem pagou ou deu de presente a Dilma a bicicleta que ela pedala todo dia com dois seguranças pedalando ao seu lado – na direita um segurança moreno e na esquerda um branco.

Depois da votação na Câmara

A imprensa do mundo todo faz alusão a votação do impeachment na Câmara. O “Le Mond”, jornal francês,  publicou a manchete: “ Dilma, a descida para o inferno”. O jornal espanhol também foi claro: “o empurrão para a saída da Presidente”.

Pedala Dilma, pedala

Depois de ter sido acusada por Pedaladas Fiscais, Dilma começou a pedalar diariamente pelas avenidas de Brasília e de Porto Alegre quando visita a capital gaúcha. O povo e a oposição dizem que Dilma está “gozando com a cara do povo”. Já que a acusaram pelas pedaladas fiscais, “agora vou pedalar mesmo”. Os mais espertinhos querem saber quem pagou a bike…

Para Temer assumir…

Para o vice-presidente Michel Temer assumir no lugar da presidente Dilma Roussef, vai depender do Senado, primeiro acatando a decisão da Câmara e depois obtendo a aprovação dos Senadores pelo impeachment. A Justiça Eleitoral ainda não julgou as contas da última campanha política de Dilma/Temer. Na Lava Jato já ouve “dedo duro” acusando que a campanha deles foi sustentada por propinas.  Pode haver cassação da chapa.

FALA POVO

-“Não pensem que é só o PT que sujou. Tem vários outros partidos, ou quase todos, com o rabo preso”.

-“O Papa Francisco deu exemplo ao levar consigo 12 refugiados para Roma no seu próprio avião. Antes, ai do pobre a encostar as mãos nas vestes brancas do Papa. Valeu Chico!”

– “Quase todas as vozes do NÃO na sessão do impeachment eram roucas do tipo Lula. Outros com a barba a fazer do tipo “eu sou PT”. Até o deputado Pedro Uczai que nunca usou barba…”

-“Eduardo Cunha deve ter ido dormir com mos ouvidos  aguçados. “Ladrão, canalha, réu, tua hora vai chegar,” eram palavras a ele dirigidas com dedos em riste.”

-“Carlos Lupi, presidente do PDT, que sempre chamou Dilma de “minha querida”, deu ordens de ditador para que seus deputados votassem NÃO. A cada voto de um PDT alguém levantava a banderola do “TCHAU QUERIDA”.

“O problema do impeachment está no Senado: lá estão entre outros, o carcamanho José Sarney”.

– Alguém disse e eu ouvi e repasso: “é mais fácil negociar com 81 senadores do que com os 513 deputados. O número é menor… tudo é menor.”

– “Muitos vivas a Lava Jato, a Polícia Federal e ao Juiz Sérgio Moro. O povo se sente protegido dessa malandragem e desses ladrões”.

“A cara de pau de Paulo Maluf (PT) – chegou ao microfone e falou, “sou pelo SIM”.

 

 

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais