182 picadas de amor: mãe com trombofilia conta os desafios na gestação

20 de novembro de 2017 11:11
Comunidade , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
182 picadas de amor: mãe com trombofilia conta os desafios na gestação Fotos: Bruna Lange

 

Diversas mães passam por trombofilia durante a gravidez, o que exige diversos cuidados, mas principalmente uma injeção por dia de um medicamento caro, mas que garante a saúde da mãe e do bebê.

Alessandra Lorenzzon Caldato, de Xanxerê, ao todo precisou de 182 injeções durante a gestação do Matheus.

“Toda gestante que desenvolve trombofilia tem direito a receber do estado o medicamento, a maioria eu ganhei, mas alguns meses estava em falta então precisava comprar. O valor é de R$140 a caixa com duas vacinas”, explica Alessandra.

A trombofilia acontece quando a pessoa tem maior facilidade para formar coágulos de sangue, aumentando o risco de complicações como trombose venosa, AVC ou embolia pulmonar, por exemplo. Assim, pessoas com esta condição normalmente apresentam inchaço no corpo, inflamação das pernas ou sensação de falta de ar. Para as gestantes a situação se agrava, pois pode causar riscos à vida da mãe e do bebê.

“Eu descobri que tinha durante a minha primeira gestação, quando perdi o meu bebê, então, fizemos vários exames e descobri a trombofilia. A minha vida é normal no dia a dia, somente durante a gravidez precisei deste medicamento, até quatro semanas depois que o Mateus nasceu, mas agora tudo normal, comigo e com ele. Por um filho a gente faz tudo”, finaliza Alessandra.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais