46 casos de sífilis foram diagnosticados em Xanxerê desde do início do ano

6 de julho de 2017 10:11
Comunidade , Lance Notícias , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
46 casos de sífilis foram diagnosticados em Xanxerê desde do início do ano O exame para a detecção e tratamento são oferecidos gratuitamente nas Unidades de Saúde. Foto: Divulgação

Desde o início de 2017, até agora, foram diagnosticados 46 casos de sífilis em Xanxerê. Sendo seis sífilis congênita, quando passado de mãe para bebê, 13 gestantes e 27 adultos. A doença é sexualmente transmissível e tem cura se tratada logo no início.

O número é considerável alto para o município, a enfermeira Caroline Cenzi explica que a melhor forma de prevenção é o preservativo, “sífilis é uma doença sexualmente transmissível, a forma de estar se prevenindo é usar preservativo em todas as relações sexuais”, destaca Caroline.

Os sintomas da doença são feridas que muitas vezes não causam nenhum incomodo, o que leva as pessoas adiarem a busca por um tratamento, “inicialmente os sintomas são feridas que podem estar localizadas na base do pênis, vagina as vezes até na própria região anal, se não tratada ela evoluí, como é uma ferida que não arde, não coça e não doí, ela vai desaparecer, mas isso não significa que a pessoa esteja curada, algumas pessoas podem estar infectadas e não saberem, não apresentam nenhum sintoma, só que elas continuam transmitindo”, ressalta a enfermeira.

Se não descoberto a tempo, a sífilis pode evoluir para manchas avermelhadas no corpo, principalmente nas palmas das mãos e pés, são manchas que não coçam, não doem, podendo surgir também algumas ínguas, queda de pelo e cabelo, neste estágio a doença também pode ser tratada. A fase terciária é a mais complicada, porem a enfermeira Caroline comenta que é difícil alguém chegar nesse estágio, pois em algum momento a pessoa irá sentir algum sintoma.

O exame para a detecção e tratamento são oferecidos gratuitamente nas Unidades de Saúde.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais