Alegria em quatro patas: pacientes do CAPS participam de terapia assistida com cães

15 de agosto de 2018 15:58
Comunidade , Social , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Alegria em quatro patas: pacientes do CAPS participam de terapia assistida com cães (Foto: Divulgação)

A chegada da terça-feira é motivo de alegria para diversos pacientes atendidos no Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS). Isso porque, é dia de receber o cabo Edemar da Silva para a terapia assistida com cães.

O projeto, nomeado como Thor & Cia é desenvolvido com o principal objetivo de estimular o contato social para os pacientes com transtornos psicológicos.

Thor é o cão policial da raça pastor holandês que participa das atividades. Além dele, seu filho, Thander e também a Margot, uma golden retriever, que é voluntária do projeto. Tem cadela da raça shitzu, que pertence a uma paciente e também participa das atividades. Os pacientes que tem filhotes, vão poder leva-los para participar da atividade, para que o trabalho continue em casa.

O trabalho com os cães ajuda os pacientes a terem uma motivação para o tratamento e também favorece o estado de ânimo e aumenta a autoestima.

“No processo da doença, eles tem altos e baixos, na terapia assistida com os cachorros os pacientes podem dividir suas ansiedades, compartilhar momentos de angústia e se apoiar uns nos outros para superar os transtornos, e terem momentos divertidos. Percebemos que retornam renovados, felizes”, explica a técnica de enfermagem Dayane Berlato.

Além do cabo Edemar, que coordena a oficina, os trabalhos são acompanhados por uma equipe de três técnicos do CAPS, sendo uma assistente social, uma enfermeira e uma técnica em enfermagem.

“Participam dessa terapia alguns pacientes que tem indicação médica. Eles passam por uma avaliação e estudo de caso da para participar da terapia, assim como em todas as outras terapias e oficinas oferecidas pelo CAPS”, explica a assistente social Camila Pazin.

Para o cabo Edemar, poder realizar esse trabalho social é gratificante. Antes de trabalhar com o CAPS de Xanxerê, Edemar trabalhou com pacientes de Xaxim e comenta que o resultado foi muito bom, com uma melhora considerável dos pacientes de lá.

“É bem gratificante trabalhar com eles, como tenho falado ao longo da caminhada, é o mais importante poder fazer bem para eles. Mesmo no trabalho policial, trabalhamos com o cão para ajudar comunidade e na terapia assistida por cães tem esse objetivo de ajudar também. Em Xaxim fizemos um trabalho muito bom e aqui tem sido da mesma forma, vemos o interesse deles a cada dia de estar conhecendo um pouco mais com o cão, trocar essa experiência com o cão, ter essa interação. Algumas pessoas não interagem tanto com a gente, mas interagem bem com o cão e é maravilhoso ver essa interação deles com os cães”, destaca.

Apesar de a terapia ter iniciado há aproximadamente três meses já é possível perceber que os benefícios são múltiplos. Atividades como acariciar, passear e jogar a bola para o cão, ajudam a controlar o estresse, relaxar e diminuir a percepção da dor e a ansiedade nos pacientes.

Como novidade neste ano, os pacientes do CAPS irão participar do Desfile Cívico, acompanhado dos cães, para mostrar esse trabalho à comunidade.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais