Alongamento é essencial no inverno

14 de junho de 2016 13:41
Saúde Compartilhar no Whatsapp

 

Os alongamentos são exercícios específicos para aumentar a flexibilidade muscular, pois promovem o estiramento das fibras musculares e fazem com que elas aumentem o comprimento. No entanto, basta a chegada dos dias frios para que muitas pessoas deixem de lado esta prática que é tão importante, tanto nos dias quentes, quanto nas baixas temperaturas. “No inverno os músculos ficam mais enrijecidos e, por isso, o alongamento é fundamental”, alerta o médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann, de Chapecó.

Quando o músculo é alongado há aumento na movimentação da articulação, que é comandada por esse músculo. Com isso, aumenta a  flexibilidade e diminui o risco de lesões, que costuma ser mais comum no inverno. Entre as principais dicas para um bom alongamento está a respiração. “Ao respirar fundo, aumentamos o relaxamento muscular, uma vez que a respiração confere ritmo ao exercício. Por esse motivo, a respiração no alongamento deve ser lenta e profunda”, salienta.

Entre as orientações, Reichmann destaca que é muito importante respeitar os próprios limites e não forçar o alongamento. Alongar à força pode causar lesões nos músculos e tendões.  A flexibilidade vem aos poucos, com a prática diária regular. “Inicie o alongamento até sentir uma pequena tensão no músculo. Em seguida, relaxe um pouco, sustentando de 30 a 40 segundos. Volte, novamente, à posição inicial de relaxamento. Os movimentos devem ser sempre lentos e suaves. O alongamento pode ser repetido, buscando alongar mais o músculo. Mas, não force!”, recomenda Reichmann.

Para potencializar o resultado, após cada alongamento, deve-se contrair o músculo por alguns segundos e, em seguida, voltar a alongar. Os principais benefícios incluem orelaxamento do corpo, maior consciência corporal e movimentos mais soltos e leves. “Além de prevenir lesões, o exercício de alongamento prepara o corpo para atividades físicas e ajudam a ativar a circulação”, finaliza Reichmann. (Fonte: MB Comunicação)

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais