Alunos do IFSC de Xanxerê são selecionados para realizar intercâmbio em Portugal

7 de dezembro de 2018 15:57 | Comunidade , História , região , Social , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Alunos do IFSC de Xanxerê são selecionados para realizar intercâmbio em Portugal Foto: Divulgação

O Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) realiza anualmente o Programa de Intercâmbio Internacional para Estudantes (Propicie), destinado aos estudantes de cursos técnicos e graduação que têm interesse em realizar atividades de pesquisa científica, de desenvolvimento tecnológico, de extensão, de estágio e de inovação em instituições estrangeiras, que são parceiras do IFSC.

Para professora de língua estrangeira inglês e responsável pelos assuntos internacionais do câmpus Aline Guerios, oportunidades de intercâmbio auxiliam pessoal e profissionalmente a vida dos estudantes.

– Através do intercâmbio, eles podem ter contato com outras instituições, projetos de pesquisa e de extensão, metodologias de trabalho e principalmente conhecer outras pessoas e outras culturas – explica Aline.

Para se inscrever, os interessados devem escolher um dos projetos de pesquisa propostos pelas instituições parceiras e preencher todos os requisitos exigidos no edital, por exemplo, possuir bom desempenho acadêmico, ter um professor orientador no IFSC e comprovar proficiência em língua inglesa, através de uma entrevista.

– Nessa edição do Propicie 2018, os estudantes Tamires Granosik e André Friedrich foram selecionados, sendo o André o primeiro estudante da graduação de Engenharia Mecânica a representar o câmpus – comemora.

Os acadêmicos vão se deslocar até a cidades de Beja e Setúbal em Portugal, no período de março a junho de 2019. Para o Estudante de Engenharia Mecânica, André Friedrich foi uma surpresa ser selecionado para o intercâmbio.

– Estou muito feliz por ter sido aprovado e poder realizar o meu projeto, além de conhecer outro país. Essa experiência do intercâmbio nos proporciona entrar em contato com outras realidades, culturas e pessoas – pontua André.

A acadêmica Tamires Granoski comenta que sempre foi um sonho poder realizar esta viagem.

– Em primeiro momento fiquei muito feliz, pois sempre tive esse sonho desde que comecei a fazer o curso de inglês, e mesmo que as pessoas não falem a língua inglesa em Setúbal, eu posso praticar com outras pessoas. Hoje estou com 17 anos e estou tendo esta oportunidade, e tem pessoas que estão na faculdade e ainda não conseguiram, então tenho que aproveitar ao máximo esta experiência – finaliza Tamires.


Por: Karina Ogliari

Deixe seu comentário

Saiba Mais