Alunos do IFSC Xanxerê conquistam prêmios no Sepei 2018

22 de setembro de 2018 10:24
Assessoria de imprensa , Educação , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Alunos do IFSC Xanxerê conquistam prêmios no Sepei 2018 (Fotos: Divulgação/IFSC)

A delegação do Câmpus Xanxerê retorna para o Oeste catarinense com três prêmios do 7º Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (Sepei 2018). O primeiro lugar com um projeto de extensão, o segundo lugar com um projeto de pesquisa e o oitavo lugar no Desafio de Ideias Inovadoras.

Com a intenção de aproximar o IFSC da comunidade interna e externa e fortalecer a criticidade em relação a atual conjuntura política, o projeto “Oficina de teatro e projeto Palcollet IFSC Xanxerê” garantiu o primeiro lugar nas apresentações orais (categoria DT1).

A aluna Alicia Tuzzi, do Técnico em Alimentos Integrado ao Ensino Médio, foi a representante da equipe no Sepei 2018. Ela garante que a participação no projeto como um todo e no evento em Florianópolis foram extremamente proveitosas e auxiliaram em aspectos como a comunicação em público, o trabalho coletivo e a pesquisa.

“O projeto agregou na formação acadêmica/profissional, mas também na formação cidadã, já que a oficina estimula a participação intelectual dos integrantes, contribuindo para uma formação crítica em relação a realidade em que estamos inseridos”, ressalta Alicia. Leia mais sobre o projeto aqui.

O Câmpus Xanxerê também ficou com o segundo lugar nas apresentações orais (categoria DT3) com o projeto de pesquisa “O uso do software SuperLogo como recurso didático-pedagógico para o ensino de geometria”. Gabriel Sampaio, do Técnico em Alimentos Integrado, e Renata Muller, do Técnico em Informática Integrado, apresentaram no Sepei a ideia aplicada a 27 alunos do câmpus.

Segundo os resultados do projeto, em torno de 77% dos estudantes sentiram maior facilidade no estudo de geometria a partir do uso do software SuperLogo em comparação com o método tradicional. E para 59,3% dos estudantes houve uma mudança significativa em relação a sua visão sobre a geometria. “Ela passou a ser encarada como algo interessante e que pode ser utilizada em muitas atividades do cotidiano”, afirmam os alunos. Leia mais sobre o projeto aqui.

Desafio de Ideias Inovadoras

O terceiro prêmio que o câmpus carrega na bagagem de volta é o oitavo lugar no Desafio de Ideias Inovadoras, que também garantiu um valor de R$ 2.000,00. Ao todo, 30 equipes de todo o IFSC inscreveram-se e participaram de várias etapas do Desafio do IFSC desde abril deste ano. E o anúncio dos 10 premiados foi nesta quinta-feira, durante o Sepei, em Florianópolis.

Guiados pelo professor Ricardo Zanchett, os alunos Anna Laura Giordani Possamai, Maria Rita Girotto, Sabrina da Silveira Hauschild e Vitor Hugo de Brito participaram com o projeto “Economia compartilhada e agronegócios: desenvolvimento de um aplicativo móvel (APP) para compartilhamento de máquinas agrícolas”.

“Foi uma experiência única, até por que a maior parte das escolas, sejam públicas ou particulares, não promovem nenhum tipo de competição incentivando o empreendedorismo. Poder apresentar um pitch com 16 anos é uma oportunidade que pouquíssimos tem, além do crescimento pessoal, que nos prepara mais ainda para lidar com críticas e aprender coisas diferentes”, afirma Anna Laura.

Para o colega Vitor Hugo, o Desafio de Ideias Inovadoras “foi uma rajada de aprendizagem, principalmente em questões administrativas, criativas e de empreendedorismo”. E a aluna Maria Rita acredita que a participação no Desafio estimulou muito o conhecimento sobre empreendedorismo e a fez perceber que “você não precisa querer mudar o mundo, mas sim resolver os problemas, seus ou de alguém. É daí que vem uma ideia, do cotidiano”.

Como o título anuncia, a ideia da equipe é a de desenvolver um aplicativo para contratação de serviços de máquinas agrícolas, promovendo o encontro de quem possui a máquina com os potenciais clientes que necessitam do serviço. Uma das principais justificativas para a proposta é a de que o desenvolvimento das atividades agrícolas exige a utilização de máquinas e equipamentos de alto custo, seja de aquisição ou manutenção e, em muitos casos, a sua utilização fica limitada aos períodos de safra, permanecendo ociosos na maior parte do tempo.

“Por isso, uma das alternativas que pode contribuir para melhorar a eficiência na utilização das máquinas agrícolas pode ser o modelo de economia compartilhada. E é este modelo que a equipe levou em consideração para pensar no aplicativo”, destaca o professor Ricardo.

Quer conhecer todos os projetos apresentados no Sepei 2018? Clica aqui.

 

Projetos do Câmpus Xanxerê no Sepei 2018:

– Importância e desempenho dos diferentes atributos de qualidade do IFSC – Câmpus Xanxerê, que influenciam na permanência e êxito dos alunos / Autores: Vanessa Debortoli, Iandro Da Silva Paz, Ricardo Zanchett

– Arte Contemporânea na educação básica: conceitos e artistas abordados / Autores: Nayara Ganasol Duarte, Vitor Hugo De Brito, Giovana Bianca Hillesheim

– Ensino e protagonismo jovem: criação de materiais e vídeos didáticos sobre temas da juventude / Autores: Renata Girotto, Giovanna Nunes, Lucivani Tueli Pavi, Ligia Milena Massena, Ligia Wilhelms Eras

– O ensino de filosofia nos cursos técnicos integrados ao ensino médio dos câmpus Oeste do IFSC: ensinar para a técnica ou para a erudição? / Autores: Brenda Rejane Vieira De Almeida, Ana Paula Gonzatti, Rodolfo Denk

– O uso do software SuperLogo como recurso didático-pedagógico para o ensino de geometria / Autores: Gabriel Sampaio, Renata Müller, Rosangela Ramon

– Saberes indígenas no Oeste catarinense / Autores: Guilherme Bruschi Frizzo

– Grupo de estudo para Olimpíadas de Matemática / Autores: Felipe Lorenzzon, Rosangela Ramon

– Oficina de teatro e projeto palcollet IFSC – xanxerê / autores: Alicia Bossini Tuzzi, Aline Miriane Guerios, Carolina Graffitti Moresco

– Laboratório e oficina itinerante de estudos sobre preconceito nas escolas / Autores: Guilherme Soffiatti, Lígia Wilhelms Eras, Aline Miriane Guerios

– Projeto e construção de dispositivo para analise de estruturas treliçadas / Autores: Jhou Maik Trevisan Trampusch, Daniel Baraldi, Kennedy De Oliveira Rodrigues, Maria Clara Barrionuevo Prado, Marcelo André Toso, Vinicius Gonçalves Deon, Samuel Scheleski

– Sociologia da alimentação, sustentabilidade ambiental e a sociedade de risco / Autores: Karen Cavagnoli Da Silva, Bianca Monego, Ligia Wilhelms Eras

– Desenvolvimento de queijo tipo gorgonzola por meio da replicação do fungo penicillium roquefort em laboratório / Autores: Kauana Julia Martini, Sara Alves Santana, Franciele Pivetta Pozzebon, Manoela Alano Vieira, Luciana Senter

– Preparação para as Olimpíadas de Matemática como transformação e inclusão social / Autores: Matheus Henrique Wonsowski, Daniel Ecco

– Motor stirling – visualizando as propriedades termodinâmicas / Autores: Joao Pedro Muller, Lucas Hildebrando, Andre Friedrich, Klunger Arthur Ester Beck, Carlos Daniel Ofugi Rodrigues, Vinicius Gonçalves Deon

– Contagem de coliformes em casca de ovos: comparação de métodos / Autores: Tamires Carolina Granosik, Luciana Senter, Talita Antunes De Alemida, Lilian Fátima Rocha, Ieda Rottava, Manoela Alano Vieira

Outras participações:

– Desafio de Ideias Inovadoras: “Desenvolvimento de plataforma e aplicativo móvel para compartilhamento de máquinas agrícolas” / Autores: Anna Laura Giordani Possamai, Maria Rita Girotto, Sabrina da Silveira Hauschild e Vitor Hugo de Brito e Ricardo Zanchett

– Apresentação na Assessoria de Assuntos Internacionais com apresentação do intercâmbio Propicie / Autor: Guilherme Bruschi


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais