Atividade de Equoterapia da FCDX passa a atender 28 alunos do município

24 de maio de 2017 15:22
Acessibilidade , Animais , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Atividade de Equoterapia da FCDX passa a atender 28 alunos do município Atividade de Equoterapia da FCDX. (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de melhorar o desenvolvimento das pessoas com deficiência, a Fraternidade Cristã da Pessoa com Deficiência Física (FCDX), realiza regularmente a Equoterapia, que é um método terapêutico que utiliza cavalos. As atividades visam ativar a autoconfiança e a autoestima nos alunos participantes.

As aulas que ocorrem no parque da Femi, são realizadas semanalmente e, a partir de agora irão atender cerca de 28 alunos. Poliane Aparecida da Silva, assistente social da FCDX comenta que hoje as aulas são ministradas por três profissionais que realizaram uma capacitação na última semana.

“Até o momento nós tínhamos oito alunos que participavam. Agora a Equoterapia da FCDX passará a atender 28 alunos. Nós realizamos no último mês uma promoção de pizzas, o qual o dinheiro arrecadado com a venda, foi utilizado na preparação de três profissionais para atuar na Equoterapia. Agora as aulas serão ministradas por uma assistente social e pedagoga, educadora física e fisioterapeuta e elas são premissas para deficiente físico”.

A Equoterapia, que é realizada com o cavalo, exige a movimentação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, conscientização e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio dos alunos.

Cada aluno participa de uma aula que dura em média 30 minutos. “Usar o cavalo exige do aluno a interação com o movimento e, isso faz com que os alunos demostrem resultados mais rápidos em seu quadro evolutivo”, diz a assistente social.

As aulas ocorrem nas segundas e quintas-feiras e de acordo com Poliane, devido a demanda, um novo dia para realização das atividades está sendo definido. “Estamos definido qual será o próximo dia da semana que vamos fazer as aulas”.

Os custos com alimentação e medicação dos animais são bancados pela própria entidade. As atividades de Equoteraria são oferecidas para os alunos de forma gratuita.

Assessoria de Imprensa 

 

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais