Auditoria da Fazenda fiscaliza trabalho desenvolvido na Apae de Xanxerê

5 de outubro de 2016 10:33
Comunidade Compartilhar no Whatsapp
Auditoria da Fazenda fiscaliza trabalho desenvolvido na Apae de Xanxerê A Apae de Xanxerê (Foto: Patricia Silva/ Lance Notícias)

Auditores internos da Fazenda estão inspecionado desde segunda-feira (3) o atendimento prestado por 41 unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) do Estado. O objetivo é verificar se os alunos estão recebendo o serviço de forma satisfatória. Em Xanxerê, a visita aconteceu na segunda-feira (3), na parte da tarde.

Alguns critérios estão previstos no acordo de cooperação técnico-pedagógico firmado pelo Governo do Estado com essas entidades, por meio da Fundação Catarinense de Educação Especial. A operação vai até sexta-feira (7) e conta com o trabalho de 22 auditores internos.

As Apaes recebem recursos estaduais por intermédio de convênios e também por cedência de professores temporários pela FCEE. “Em 2015, o Estado repassou R$ 30 milhões para as Apaes de Santa Catarina. É uma parceria que traz muitos benefícios à sociedade. O foco da auditoria é averiguar in loco como está o atendimento aos usuários”, explica o auditor-geral do Estado, Augusto Piazza. Eventuais recomendações serão encaminhadas para os gestores públicos responsáveis.

“Nós recebemos essa auditoria do estado, eles conversaram com os professores, com os alunos. No fim de todas as visitas eles fazem uma avaliação e entregam para o Estado. Nós respondemos algumas perguntas, mas tudo dentro do esperado, esta é a primeira vez que acontece essa auditoria. Acreditamos que isso esteja acontecendo por que as instituições estão pedindo mais professores, a Apae de Xanxerê precisa hoje de um professor a mais, mas tem instituições que a situação é mais complicada”,  comenta Denise Berrido, diretora da Apai de Xanxerê.

Sobre a Auditoria Cidadã

O projeto lançado neste ano realizou quatro inspeções, além da operação Apaes. São elas: Merenda Escolar, Emergência (link), Meio Ambiente (parques estaduais), Transferências (convênios com entidades sem fins lucrativos).

Objetivos: aferir se a administração pública estadual, e seus parceiros, vem prestando serviços de forma satisfatória e regular e entregando produtos e obras de qualidade à sociedade catarinense.

Quem será beneficiado: o cidadão que usa os serviços do Governo do Estado e, indiretamente, a própria administração pública estadual que, a partir dos relatórios das inspeções, pode promover melhorias em seus serviços e obras.

Resultados esperados: identificar a real percepção dos cidadãos em relação aos serviços, produtos e obras e inibir irregularidades e problemas que possam prejudicar o cidadão e a imagem institucional do Estado.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais