Avelino Menegolla é condenado em 2º instância por desvio de recurso público

20 de agosto de 2019 13:48 | Visualizações: 3326
Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Avelino Menegolla é condenado em 2º instância por desvio de recurso público Avelino Menegolla. (Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

O Ministério Público Federal apresentou denúncia contra Avelino Menegolla e Cirlei Salete Menegolla e outras quatro pessoas pela prática, em tese, dos delitos previstos no art. 288 do Código Penal e art. 1º, incisos I e II, do Decreto-Lei nº. 201/1967.

De acordo com o processo, eles se associaram em quadrilha para o fim de desviar e se apropriar de verbas públicas, mais especificamente os recursos oriundos do programa assistencial denominado Sentinela, o qual destinava-se a cumprir linhas de ação da política de atendimento estabelecidas no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Em tese, Cirlei Salete Menegolla, organizadora e articuladora, consistiu em atestar todas as notas fiscais de serviço irregularmente emitidas, ordenar as despesas e emitir as ordens de pagamento. Os documentos ideologicamente falsificados eram enviados ao órgão controlador da União na prestação de contas dos valores empregados. Era ela a responsável pelos pagamentos, em dinheiro, dos servidores do Programa Sentinela. Exercia a função de Secretária de Ação Social do município de Xanxerê.

O atual prefeito de Xanxerê, Avelino Menegolla foi condenado na 2ª instância, mas ainda cabe recurso.

O Lance Notícias o procurou e, por nota emitida pela assessoria de imprensa, informou que está tranquilo e acredita na sua inocência. Confira na íntegra:

Em relação à matéria veiculada nesta segunda-feira (19), intitulada “Prefeito de Xanxerê é condenado a mais de 2 anos de reclusão”, a Administração Municipal esclarece que a condenação é em 2º grau e que neste momento o prefeito Avelino Menegolla está tranquilo, pois a decisão é passível de recurso.

O prefeito acredita na sua inocência, até porque o mesmo já havia sido absolvido em 1ª instância no processo que tramitou na Vara Federal de Chapecó, SC. No recurso cabível agora, o prefeito irá provar mais uma vez a sua inocência.

O prefeito Avelino Menegolla ressalta ainda que confia muito na Justiça e que a mesma será feita, revertendo a decisão de segundo grau, mantendo assim a absolvição já concedida na 1ª instância”.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais