Bebê de dois meses morre com suspeita de meningite, em Xanxerê

28 de janeiro de 2019 10:19
Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Bebê de dois meses morre com suspeita de meningite, em Xanxerê Foto: divulgação

O caso de um bebê que foi a óbito, no Hospital Regional São Paulo, de Xanxerê, levantou um sinal de alerta. Isso porque, a criança estava com suspeita de meningite.

A criança, de dois meses, deu entrada no hospital no sábado (26) e no domingo (27), às 16h05min acabou falecendo.

A família do bebê mora no bairro Cohab, em Ponte Serrada e ele havia nascido prematuro. Segundo a secretária de Saúde daquele município, Adriana Pavelski, em entrevista ao Oeste Mais, ela comenta que aguarda orientação da Gerência de Saúde e do próprio hospital para lidar com o caso.

O Hospital Regional São Paulo (HRSP) de Xanxerê emitiu uma nota nesta segunda-feira (28), veja na íntegra:

“O Hospital Regional São Paulo confirma o óbito de uma criança no domingo (27), às 16h05. Sobre a suspeita de meningite, informamos que foi realizada a coleta de material para exame e encaminhado ao Laboratório Central do Estado (Lacen).  A confirmação do diagnóstico, bem como do tipo de meningite (caso este for o diagnóstico), só será possível com o resultado do Lacen. A Vigilância Epidemiológica também foi informada sobre o caso”.

 

Meningite

A meningite é um processo inflamatório das meninges (membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal), o qual pode ser causado por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos, ou também por processos não infecciosos.

No Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica. Desse modo, casos da doença são esperados ao longo de todo o ano, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais, sendo mais comum a ocorrência das meningites bacterianas (as quais podem ser graves) no inverno e das virais no verão.

Os sinais e sintomas de meningite podem surgir repentinamente e são febre, dor de cabeça, rigidez ou dor no pescoço, náuseas e vômitos. Manchas vermelhas ou roxas, pequenas ou grandes na pele, podem indicar doença mais grave (meningococcemia). Mudanças de comportamento como confusão, sonolência e dificuldade para acordar podem, também, ser sintomas importantes. Em recém-nascidos e lactentes, os únicos sinais e sintomas de meningite podem ser febre, irritação, cansaço e falta de apetite.

Sempre que alguém apresentar ou observar esses sinais e sintomas, deve procurar imediatamente assistência médica, para assegurar-se do diagnóstico e iniciar o tratamento o mais precocemente possível, conforme orientações da Diretoria de Vigilância Epidemiológica.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais