Bem Estar Animal denuncia descaso com cavalo no centro de Xanxerê

10 de novembro de 2016 08:40
Animais , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Bem Estar Animal denuncia descaso com cavalo no centro de Xanxerê MP está investigando o uso de animais para transporte de carga em Xanxerê (Foto: Divulgação)

O Grupo Bem Estar Animal segue mobilizado contra o uso de cavalos na coleta de materiais recicláveis em Xanxerê, quando o animal não é bem cuidado. Nesta quarta-feira (9), o grupo flagrou um animal em condições de extremo cansaço e que havia trabalhado por horas.

“Exatamente às 20h51min da noite de Quarta-Feira (9) no centro da cidade nos deparamos com uma cena muito triste, o mesmo cavalo que está com uma carga exorbitante de material foi visto transitando pela parte da manhã lá pelas 8h segundo denúncias. Isso quer dizer que este animal está desde as 8 horas na rua. O que concluímos, sabe se lá se o animal ganhou água, comida pois agora na noite a situação era de extrema cansaço e desgaste físico, e mesmo assim seu dono continuava a carregar tudo o que encontrava nas lixeiras”, comenta o grupo em nota.

Há poucas semanas o Ministério Público interviu nessa situação e pediu para que a comunidade participe e envie as suas denúncias para serem utilizadas no processo. A promotora de Justiça titular, Elaine Rita Auerbach, responsável pelo caso, deverá se reunir com a prefeitura neste mês de novembro para discutir possibilidade de regulamentação da prática.

“Somos capazes de entender que os recicladores realmente precisam se sustentar e ganhar a vida, mas e as condições do animal? As condições de segurança desse animal parado em meio a uma via com fluxo de veículos intenso sem nenhuma sinalização por mais de 20 minutos sozinho parado no meio da via principal, sem ninguém saber de quem era, estava com aparência de cansado e com sede pois estava muito quente. E aí, que conclusão chegamos? Realmente chegamos à conclusão de que é preciso a proibição das carroças e que a prefeitura adote uma solução para esses recicladores se preocupando tanto com o bem-estar do Reciclador quanto dos animais. Será que um exemplo do Cavalo de Lata não resolveria esse tipo de situação? ”

 

Projeto Cavalo de Lata

No Rio Grande do Sul, assim como em vários lugares do Brasil, é comum o uso de carroças, movidas por cavalos, para fazer o transporte de lixo e materiais reciclados. Mas essa prática levanta alguns problemas: a segurança do trânsito e a exploração dos animais. O Cavalo de Lata quer mudar essa realidade.

O projeto não pretende colocar em causa o trabalho dos catadores, mas oferecer maior segurança a todos: carroceiros, motoristas e pedestres, e, também, aos cavalos (alguns são levados a tamanho esforço físico que causa exaustão ou mesmo morte).

A ideia é substituir as carroças movidas a tração animal por uma estrutura metálica com carroceria, uma espécie de bicicleta totalmente elétrica, preparada para suportar grandes cargas. O veículo tem suspensão, banco com dois lugares, volante e iluminação completa, usando uma bateria que lhe dá autonomia para cerca de 50 quilômetros.

O mais legal é que as peças destes “cavalos de lata” foram retiradas de motocicletas, em oficinas, e o veículo é híbrido, podendo ser movido através do pedal ou do motor elétrico. Uma ideia incrível para melhorar a vida destes trabalhadores e diminuir o esforço a que são sujeitos os animais, carregando cargas excessivas.

cavalodelata_interna

 

 

 

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais