Bombeiros dão dicas para evitar afogamentos na temporada de verão

26 de dezembro de 2017 08:34
Bombeiros , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Bombeiros dão dicas para evitar afogamentos na temporada de verão (Foto: Aline Carius)

 

Com a chegada do calor, aumenta a procura por rios, lagoas e praias como alternativa para se refrescar, mas também é necessário cuidado para evitar acidentes. Na área de abrangência do Corpo de Bombeiros de Xanxerê, já foi registrado um afogamento nesta temporada, no último dia 09 de dezembro em Entre Rios, onde um homem perde a vida.

O coronel do Corpo de Bombeiros, Onir Mocellin, explicou que crianças e adolescentes, por exemplo, precisam ser observados de perto por pais ou responsáveis.

“As crianças devem estar sempre próximas. Não é levar a criança para praia, no rio e ficar cuidando de longe. Ela tem que estar junto. Se for tomar banho evitar boias, colchões infláveis, porque se estiver em um local que é fundo e vir uma onda e derrubar a pessoa se afoga. Sempre indicamos usar o colete salva vida”, informou por meio de assessoria de imprensa.

Os adultos também precisam ter cautela quando forem entrar em rios, lagoas e mar. Segundo Onir Mocellin, a ingestão de bebidas alcoólicas é o principal fator que contribui para o afogamento de adultos.

“A maior incidência de morte por afogamento é associada ao consumo de bebida alcoólica. Geralmente após consumir a pessoa entra na água, perdendo a noção de perigo, de risco, assim as habilidades de natação ficam reduzidas. Muitas vezes é quase impossível de reanimar essa vítima que está quase em coma alcoólico. Temos observado isso frequentemente”, salientou o coronel.

Prevenção
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ideal é, em primeiro lugar, procurar um local conhecido e onde exista sempre a presença de guarda-vidas.

Para evitar acidentes é preciso respeitar as faixas e os avisos, além de não entrar em locais onde há alerta de perigo de morte ou em águas poluídas. Muito importante também é nunca deixar crianças sozinhas e, se for andar de barco ou qualquer outra embarcação, usar sempre coletes salva-vidas. Além destas, os Bombeiros dão outras dicas importantes.

– Lembre-se: Todo ambiente aquático requer cuidado. A principal recomendação para garantir sua segurança é ter noção dos riscos e assumir uma postura preventiva.

– Seja prudente. Não superestime sua capacidade de nadar. Avalie as consequências de um possível incidente.

– Evite locais sem a presença de guarda-vidas

– Em água doce ou salgada, procure locais rasos e sem correnteza

– Crianças exigem cuidado redobrado. Não as perca de vista.

– Sempre que possível, opte pelo uso do colete salva-vidas (especialmente em crianças). Em água doce ou em embarcações, seu uso é imprescindível. O uso dele, certamente, fará a diferença entre vida e morte.

– Não tente salvar pessoas vítimas de afogamento sem estar habilitado. Neste caso, lance algum objeto que a ajude a flutuar e acione guarda-vidas ou a emergência pelo telefone 193.

– Objetos flutuantes (bóias e pranchas) passam falsa impressão de segurança. O ideal é optar por um colete salva-vidas.

– Evite aproximar-se de costões. Ao caminhar sobre as pedras destes ambientes, observe antes se uma onda não poderá atingi-lo e jogá-lo no mar.

– Antes de mergulhar, certifique-se da profundidade. Um acidente pode provocar sequelas irreversíveis.

– Nunca nade após ingerir bebidas com álcool, alimentos ou se estiver passando mal ou com frio.

-Evite, ainda, áreas de saída de barco ou prática de esportes aquáticos (kitesurfe, surfe).

– Sempre acate as orientações dos guarda-vidas.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais