Bombeiros passam orientações para evitar afogamentos

28 de novembro de 2016 09:41
Bombeiros , Comunidade Compartilhar no Whatsapp
Bombeiros passam orientações para evitar afogamentos (Foto: Aline Carius)

 

Com a chegada da temporada de verão, aumenta os casos de afogamento, já que muitos procuram piscinas, rios e lagos para se refrescar. No entanto, é necessário ter vários cuidados para que um momento de lazer não se torne em tragédia.

Neste mês dois casos de afogamentos já foram registrados na região. O primeiro, um jovem de 17 anos tentou atravessar o rio Chapecozinho a nado, em Faxinal dos Guedes, quando se afogou e morreu, o ocorrido foi no dia 20 de novembro.

O outro caso ocorreu neste domingo (27), quando um homem de 32 anos estava pescando no mesmo rio, mas em Bom Jesus, quando o barco onde estava virou e ele se afogou. O corpo do homem ainda não foi localizado até as 9h30min desta segunda-feira (28).

Para essas situações o Corpo de Bombeiros dá algumas dicas e orientações para evitar acidentes na água. Confira:

– Não superestime sua capacidade de nadar. Avalie as consequências de um possível incidente

– Em água doce ou salgada, prefira banhar-se em locais rasos e sem correnteza

– Se notar que está sendo arrastado por uma dessas correntes, mantenha-se calmo e tente acenar ou gritar por socorro enquanto nada transversalmente (para o lado, em vez de para o raso)

– Não tente salvar pessoas vítimas de afogamento sem estar habilitado. Neste caso, lance algum objeto que a ajude a vítima a flutuar e acione guarda-vidas ou a emergência pelo telefone 193

– Crianças exigem cuidado redobrado. Não as perca de vista

– Sempre que possível, opte pelo uso do colete salva-vidas ao invés de objetos flutuantes

– Nunca nade após ingerir bebidas alcoólicas, alimentos ou se estiver passando mal ou com frio

– Evite aproximar-se de costões. Ao caminhar sobre as pedras destes ambientes, observe antes se uma onda não poderá atingi-lo e jogá-lo no mar

– Antes de mergulhar, certifique-se da profundidade. Um acidente pode provocar sequelas irreversíveis.

– Em caso de emergências ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros Militar, 193.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais