Bruno Bortoluzzi diz que seu nome não está mais à disposição para as eleições deste ano

24 de maio de 2016 15:27
Comunidade , Política , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Bruno Bortoluzzi diz que seu nome não está mais à disposição para as eleições deste ano Bruno cogita a possibilidade de ser candidato à deputado nas eleições de 2018 (Foto: Divulgação)

No último sábado (21) aconteceu na sede da câmara de vereadores o segundo seminário do partido PSDB Estadual. Está previsto que ocorram cerca de 39 seminários nas microrregiões, atingindo aproximadamente 295 municípios de Santa Catarina. Na ocasião o deputado Marcos Vieira deixou o nome do Bruno Bortoluzzi como o candidato a prefeito do município. Hoje (24) em entrevista com Bruno Bortoluzzi, ele comenta que é um grande honra que o deputado tenha citado o seu nome como candidato a prefeito, mas hoje, em função de trabalhos pessoais não está disponível para essa função.

Lance Notícias: O deputado Marcos Vieira confirmou o seu nome como candidato a prefeito de Xanxerê. Quais são seus planos a partir de agora?

Bruno Bortoluzzi: “foi uma grande honra ter sido escolhido pela população para governar o município de Xanxerê durante quatro anos. Acredito que o meu partido e uma parcela bem significativa da comunidade expresse o desejo de que eu me disponibilize novamente para ser avaliado em uma eleição. Após ter concorrido a três eleições seguidas, dentre elas uma a candidato a vereador e as seguintes para prefeito, no momento que eu perdi a última eleição para o atual prefeito, eu dediquei meu tempo e trabalhos para a minha empresa, junto com meus filhos no setor agrícola. Sendo um setor que mais cresceu nos últimos anos e continua a crescer, assim absorvendo muito tempo do meu trabalho nesta atividade. O deputado Marcos Vieira fez o convite para que novamente concorra a prefeito do município, e é uma grande honra para qualquer um ter uma oportunidade como esta. Eu não diria que a minha candidatura a prefeito é impossível, pois nada é impossível. Isso eu aprendi a 14 anos a traz onde fui acometido a uma doença seria, e o médico tinha me dado seis meses a um ano de vida, e desde então já fazem 15 anos que estou vivendo. Então digo que nada é impossível mas hoje em função dos meus trabalhos, eu não disponibilizo meu nome para essa função”. Bruno falou que não disponibilizara o seu nome para prefeito, mas definiu qual seriam as prioridades para a sua possível candidatura. “Saúde, educação e creches. Isso são pontos principais para qualquer município andar em ordem”.

Lance Notícias: Em relações a coligação, qual a possibilidade do PSDB fechar com outro partido?

Bruno Bortoluzzi: “O PSDB tem uma proximidade muito forte com os outros partidos aqui no município de Xanxerê. Dentre eles o PSD da atual administração, temos uma afinidade bem grande com o PMDB que também faz parte da atual administração, temos proximidade com partidos como o PR, PPS. O ideal seria todos os partidos se reunir e definir por um único nome, um único candidato para não haver eleições tão disputadas e sangrentas, que sempre ocorreu no município de Xanxerê. Onde cria-se problemas, inimizades, gasta-se dinheiro e não se chega a lugar nenhum.

Lance Notícias: Em relação a Iara Calffas que deixou a secretaria da saúde para ser candidata na majoritária. O que vai acontecer com ela?

Bruno Bortoluzzi: “A secretaria Iara, no qual tive o privilégio de ter ela como secretaria tão importante no desenvolvimento de um munícipio, quando fui prefeito, se desincompatibilizou para se tornar um possível nome para a majoritária ou a nível proporcional, ocorre que neste meio tempo, entre a sua saída da secretaria e até o momento de hoje ela teve uma surpresa bastante triste que foi a perda do seu companheiro, do seu esposo Udo Calffass. Sendo assim ela teve que tomar outros rumos profissionais na sua vida, onde ela administra hoje junto de sua família as empresas do grupo Calffass, e acredito que esse momento seja bem delicado para ela abandonar todas as suas atividades para ser candidata a prefeita. Mas se ela quiser se fazer presente nesta eleições, o partido está de portas abertas para dar todo o apoio para ela.

Lance Notícias: Bruno, informações dos bastidores da política xanxerense comentam sobre a sua possível candidatura a deputado em 2018, você confirma?

Bruno Bortoluzzi: “É uma grande alegria para mim. Eu trabalhei na assembleia em 1983, eu era office boy, levava e trazia as cartas. Trabalhei com o deputado Jorge Gonçalves da Silva, sempre tive muita vontade de trabalhar no legislativo, já fui vereador, mas eu diria o seguinte, é muito cedo para afirmar qualquer coisa. Em virtude de que em 2018 teremos eleições para deputado estadual. Se naquele momento eu estiver bem profissionalmente dentro dos nossos negócios, e a oportunidade surgir sem dúvida nem uma avaliarei com muito respeito e muito carinho”.

Lance Notícias: Em meio a tantas especulações, surge nesse momento boatos que o PSD estaria planejando uma aliança com o PMDB. O comentário afirma que será o Avelino Menegolla para Prefeito e o Adenilso Biasus para vice-prefeito. Como o seu partido que foi colocado nesta administração na majoritária vê a volta do PMDB na administração?

Bruno Bortoluzzi: “Vejo com bons olhos, pois o Avelino Menegolla e o Adenilso Biasus são grandes administradores. Na minha concepção é uma grande promessa política para a região. Mas para que tudo isso ocorra primeiro temos que ver a condição do nosso presidente Lauri Dama vai abrir as negociações e conversações, mas eu serei um voto a favor, defenderia tranquilamente uma composição entre PSD, PMDB e PSDB. Já fui contra a tríplice aliança, e hoje percebo o erro que cometi. Não vou cometer o mesmo erro”.

Lance Notícias: Tendo em vista a atual situação econômica e política de Xanxerê, o que você pode falar sobre isso?

Bruno Bortoluzzi: “Essa situação é muito complicada. Já fui prefeito, tenho grandes amigos trabalhando na atual administração e o que se sabe é que está bem complicado a situação financeira, é muito delicada. Tem um comprometimento da folha de pagamento, um índice muito alto. O Prefeito Miri está passando momentos difíceis da administração, estou torcendo para que dê certo, pois indo certo o prefeito o município também vai certo. Mas vejo com muita preocupação o abandono total das estradas do interior, que parece que vai retornar agora com o projeto, onde a mais de três anos está sem manutenção. Temos hoje um problema seríssimo, que escutamos nos dia-a-dia dos munícipes na saúde, que a imprensa não divulga. Temos pesquisa que 70% da população está insatisfeita com a saúde. Tem muito programa que deve ser mantido, que inclusive são leis como é o caso do programa Pão e Leite Amigo. Vejo dificuldades por parte do prefeito, se por dificuldades administrativas ou por recursos financeiros isso não sou eu que tenho as informações, é o próprio prefeito. A situação do município é extremamente delicado e preocupante, por isso credito que Xanxerê não é uma ilha, acredito que devemos nos unir, unir forças e dar uma trégua para a política e possamos fazer a travessia desta crise nacional, estadual e municipal”.

Lance Notícias: Em relação ao cenário nacional, com a saída da presidente Dilma e a entrada do vice Temer que já fez várias mudanças, o que o senhor pode falar sobre o assunto?

Bruno Bortoluzzi: “Eu avalio o governo do PT, o governo da presidente Dilma, como um governo que chegou a um determinado pondo e perdeu a sua sustentação política. Em nenhum governo mesmo no presidencialismo quando perde a sustentação política ele consegue continuar e governar. E paralelo a isso nós estamos vendo a operação lava jato que está revelando a população brasileira o alto gral de infestação criminosa dentro do setor empresarial e político, envolvendo vários partidos de várias siglas diferentes. E isso nos deixa muito preocupado com isso, é um momento de limpeza, de depuração, um momento que temos que torcer que o ministério público junto com a Policia Federal continuem nesses firme nesse trabalho juntamente com a justiça para que possam limpar realmente. Não sei quantos políticos realmente vão sobrar a nível de Brasil, talvez um índice muito pequeno, mas a de se fazer uma grande limpeza, o povo brasileiro não merece ser governado, comandado, representado por corruptos, por pessoas que usam o dinheiro público para se enriquecer, pessoas que fazem da política um instrumento de poder. Política não é instrumento de poder, e sim um instrumento de melhorar a vida dos seus cidadão. Política deveria ser feita para melhoria de vida da população e não do poder.


Por: Direto da Redação

Deixe seu comentário

Saiba Mais