Campanha “Doando sangue, compartilhando vida” estimula doação de sangue

15 de junho de 2016 14:31
Comunidade , Saúde Compartilhar no Whatsapp
Campanha “Doando sangue, compartilhando vida” estimula doação de sangue Foto: Divulgação

Doar sangue é um ato de amor, solidariedade e responsabilidade social. O sangue não tem substituto. Por isso, a doação periódica é fundamental. Se cada pessoa doasse sangue espontaneamente pelo menos duas vezes ao ano, os Hemocentros teriam sangue suficiente para atender a população. Uma doação de sangue pode salvar diversas vidas, uma vez que componentes como as células vermelhas, as plaquetas e o plasma são separados e direcionados para pacientes com complicações distintas de saúde.

Pensando em conscientizar sobre a importância da doação de sangue, a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), por meio do Conselho de Núcleos e da Diretoria de Responsabilidade Social, em parceria com o Hemocentro Regional de Chapecó (Hemosc), promove a campanha Junho Vermelho. O objetivo é estimular e incentivar a doação voluntária de empresas associadas à ACIC e seus colaboradores, clientes e fornecedores. “Pretendemos conscientizar o empresário para que crie a cultura da doação de sangue dentro da empresa”, enfatiza a diretora de Responsabilidade Social da ACIC, Márcia Berticelli. “Queremos fazer a ponte entre as empresas e o Hemosc”, acrescenta. Marcia frisa que doar sangue não é apenas um ato de solidariedade. “As pessoas precisam ter consciência que se trata também de um ato de responsabilidade social”, frisa.

Assim como para cada cidadão, para as empresas a doação também é um ato de responsabilidade social. Ao incentivar colaborares a fazer a doação, a empresa se insere na comunidade e contribui para melhorar a qualidade de vida da população local. Marcia enfatiza que é necessário que a empresa tenha a cultura da responsabilidade social incorporada ao seu pensamento e lembra que as organizações que apostam nisso ganham em diferenciais competitivos frente a uma nova geração de consumidores críticos. “Atualmente, ações de responsabilidade social e sustentabilidade são um diferencial para que o cliente opte entre uma empresa ou outra”, explana Marcia. “Trabalhar em um local que estimula a solidariedade, a cidadania, a responsabilidade social, o bem-estar, motiva os colaboradores, que desempenham suas atividades com mais afinco, melhorando também o clima organizacional”, acrescenta Marcia. Ações como essa podem melhorar o desempenho dos colaboradores e contribuir para o crescimento da empresa.

A advogada do Escritório Piccoli, que presta assessora jurídica para a ACIC, Márcia Paula Bonamigo, explica que a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), no artigo 473, possibilita ao colaborador o afastamento de um dia a cada 12 meses de trabalho para doação voluntária de sangue, sem prejuízo do salário, mediante comprovação. “A finalidade da dispensa ao trabalho é para que o doador possa recompor-se fisicamente, conforme orientações repassadas pelos Hemocentros. Logo, a dispensa deve ocorrer no dia em que for efetuada a doação”, pontua.

Com a ausência de um colaborador, o empresário precisa se reorganizar para que a empresa mantenha suas atividades. “Uma recomendação é que o empregado comunique com antecedência seu empregador para que ele possa se organizar internamente, principalmente pelo fato de que este dia de trabalho é arcado pelo empregador, que de forma indireta está contribuindo com a doação de sangue”, expõe a advogada. Ela acrescenta ainda que a legislação trabalhista faculta ao colaborador a opção por tirar ou não o dia de folga, cabendo à empresa assentir com a opção do empregado.

“É necessário trabalhar a conscientização da importância da doação voluntária e solidária, pensando em fazer o bem. As pessoas precisam ter um olhar mais humanizado nas suas ações do dia a dia e isso pode fazer toda a diferença, tanto para quem faz o ato voluntário como para quem recebe a doação”, realça Marcia.

Colaboradores da empresa associada ACIC, Aurora Alimentos já têm essa prática incorporada ao seu dia a dia. A Fundação Aury Luiz Bodanese e a Aurora Alimentos acreditam que os conceitos de solidariedade e cidadania devem estar presentes em todas as ações do voluntário. “Doar sangue é um gesto simples e que tem o poder de salvar vidas, é doar esperança a quem não tem, por isso acreditamos que é um compromisso de todos. Ser  voluntário é um ato de amor, pois doa-se tempo e talento e no caso da doação de sangue pode-se dizer que é a doação de tempo em beneficio de alguém”, comenta a presidente da Fundação Aury Luiz Bodanese, Isabel Cristina Trierveiler Machado.

Segundo ela, o compromisso por parte do voluntário é fundamental, dada a seriedade do trabalho, que exige um grande senso de responsabilidade, que se traduz em assiduidade, pontualidade e dedicação. “Esta atitude já está intrínseca em vários voluntários que participam do Programa Amigo Energia, que no ano de 2015 realizaram aproximadamente 622 doações de sangue”, relata Isabel, acrescentando que normalmente as doações são realizadas no fim do dia e os colaboradores optam por não tirar o dia de folga. Durante o ano são planejadas doações nas diferentes unidades da cooperativa. Os voluntários têm seu cadastro no Hemosc dos seus municípios e próximo à data da doação fazem o agendamento.

PROJETO E SELO EMPRESA SOLIDÁRIA

Para possibilitar o aumento das doações e uma melhor integração entre o Hemocentro e a comunidade, o Hemosc idealizou o Projeto Empresa Solidária, que prioriza a participação de empresas no processo de conscientização e educação para a doação de sangue. Em parceria com as empresas, o Hemosc suscita o despertar dos colaboradores para o exercício da cidadania, motivando-o para a doação de sangue espontânea, habitual e responsável. “Com a concretização desse projeto ressaltamos a importância do trabalho em parceria, visando a melhoria da qualidade do sangue a ser transfundido para a preservação da vida humana. Acreditamos na importância do papel da empresa como espaço de discussão de valores e princípios ligados à cidadania e à solidariedade humana”, explica a coordenadora de Captação de Doações, Eliana Ribicki.

Para participar do projeto basta entrar em contato com o Setor de Captação de Doadores do Hemosc para cadastrar sua empresa e definir ações a serem realizadas, tais como: palestras – abordarão a importância da doação de sangue, além de apresentar as rotinas do Hemosc quanto à coleta, exames e transfusão; gincanas; e encaminhamento de doadores ao Hemosc.

Para as empresas que desenvolvem a política da doação de sangue de maneira permanente, seja entre colaboradores, clientes ou fornecedores, é disponibilizado o Selo Empresa Solidária, que pode ser utilizado em documentos impressos ou eletrônicos, proporcionando visibilidade à empresa e acima de tudo despertando o espírito de solidariedade entre todos os envolvidos. As empresas que participarem da campanha Junho Vermelho receberão do Hemosc o Selo. “É uma forma de mostrar as ações de responsabilidade social e principalmente fazer o bem”, observa Márcia Berticelli.

SOBRE A DOAÇÃO DE SANGUE

O Hemosc de Chapecó trabalha com agendamento, sendo possível a empresa organizar suas atividades diárias no dia em que colaboradores fizerem a doação. Além disso, o Hemocentro disponibiliza veículo para transporte, para no mínimo seis e no máximo dez pessoas. Conforme Eliana, os tipos sanguíneos que se encontram com mais facilidade são o O+, presente, em média, em 36% da população brasileira, e o A+, presente em 34% da população, em média. Porém, por consequência, também são os tipos mais presentes no estoque de sangue dos hemocentros e com maior consumo.

A dificuldade maior são os tipos negativos, por serem mais raros. “Por isso, o volume de bolsas de sangue em estoque desses tipos sanguíneos é menor e quando sai demora mais para estabelecer o estoque”, explica Eliana. “Essa parceria com a ACIC é extremamente importante porque possibilita levar informação, orientação e despertar a consciência sobre a importância e regularidade das doações. Essa parceria é bastante significativa para ajudar a manter a regularidade do estoque de sangue”, afirma.

Além disso, a coordenadora frisa que a campanha Junho Vermelho inicia em um momento estratégico para o Hemosc, pois no início do inverno as doações diminuem devido às doenças respiratórias. “As doações começaram a diminuir no início de abril e os estoques estão em uma situação delicada”, comenta.

Mais informações serão repassadas durante a campanha e podem ser adquiridas no site do Hemosc: www.hemosc.org.br. (MB Comunicação)

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais