Caravana de Xanxerê irá acompanhar julgamento popular de Marcelino Chiarello

26 de junho de 2018 18:08
Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Caravana de Xanxerê irá acompanhar julgamento popular de Marcelino Chiarello

No dia 28 de novembro desse ano completam sete anos da morte do vereador petista de Chapecó Marcelino Chiarello. Sua morte chocou toda a comunidade chapecoense e ainda intriga a sociedade, uma vez que o caso foi arquivado como suicídio e muitos não acreditam nessa hipótese.

Como forma de analisar novamente o caso Chapecó recebe no dia 30 de junho o primeiro Julgamento Popular do sul do país. Este Julgamento Popular uma iniciativa do Fórum de Lutas em Defesa da Vida, por Justiça e Democracia e do Centro de Referência em Direitos Humanos e Igualdade Racial Marcelino Chiarello (CRDH), da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

Para acompanhar o julgamento, uma caravana formada por cerca de 100 pessoas deve sair de Xanxerê no início da manhã do sábado (30). Serão dois ônibus que irão sair do centro da cidade e também do acampamento Marcelino Chiarello. O julgamento acontece das 8h30 às 17 horas no salão da comunidade São José Operário, no bairro Líder.

Haverá a cobrança de um valor simbólico para auxiliar nas despesas do transporte e almoço no local. Ainda há lugares disponíveis e os interessados em participar podem entrar em contato com os líderes da Frente Brasil Popular em Xanxerê para garantir seu lugar.

O objetivo do julgamento é mostrar que a sociedade ainda está inquieta com os desdobramentos do caso. Conforme os organizadores, em entrevista ao portal Chapecó online, a ação vem para denunciar o descaso e a omissão do poder público nas investigações e trazer à tona fatos que permanecem nas 2.614 páginas de inquérito policial abrigadas pelo Fórum da Comarca de Chapecó – e que não foram esclarecidos pela Justiça brasileira ao longo dos últimos sete anos.

 

O Estado brasileiro no banco dos réus

A realização de um Julgamento Popular segue algumas etapas. No caso Marcelino, há dois anos, uma série de ações vem sendo desenvolvidas: oficinas de estudo sobre o caso e sobre o funcionamento do judiciário, vigílias, caminhadas, passeatas e plenárias nas comunidades. No dia 30 de junho, o Julgamento Popular ocorre durante todo o dia.

A programação contará com um resgate da trajetória de Marcelino, apresentação de laudos, depoimento de testemunhas, acusação, parecer do júri (entre os jurados, estão lideranças dos movimentos sociais do Oeste de SC e personalidades nacionais, como a deputada federal Maria do Rosário e o ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão) e, por fim, a leitura da sentença final.

 

Quem foi Marcelino Chiarello

Professor de Sociologia na rede pública estadual e vereador do Partido dos Trabalhadores (PT) entre 2004 e 2011, Marcelino era a principal referência dos movimentos populares na Câmara de Vereadores de Chapecó. No exercício do mandato, ele deu voz e apoiou às lutas comunitárias e sindicais, lutou em defesa dos atingidos por barragens e denunciou várias irregularidades em Chapecó.

 

Com informações de Chapecó Online


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais