Cartões de estacionamento rotativo serão retirados de comercialização em Xanxerê

10 de agosto de 2017 09:38
Comunidade , Trânsito , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Cartões de estacionamento rotativo serão retirados de comercialização em Xanxerê Será implantado o sistema eletrônico de cobrança de tarifas. (Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

O estacionamento rotativo de Xanxerê passará por algumas mudanças nos próximos dias, isso porque, a partir desta quinta-feira (10), os valores pagos pelas tarifas de estacionamento rotativo de Xanxerê irão aumentar. Além disso, os cartões (papel), serão retirados de comercialização dentro de 30 dias.

As novas decisões foram publicadas no Diário Oficial dos Municípios, desta quarta-feira (09).

A partir de agora a cobrança fica estipulada em:

I – Tarifa de 30 minutos: R$ 0,65

II – Tarifa de 60 minutos: R$ 1,25

As motocicletas, motonetas e triciclos, estacionados em locais destinados a estes veículos, pagarão a tarifa de estacionamento nos seguintes valores:

I – tarifa de 30 minutos: R$ 0,30

II – tarifa de 60 minutos: R$ 0,60

De acordo com a publicação realizada no Diário Oficial, a empresa concessionária no prazo de 30 dias a contar da publicação do presente Decreto, deverá retirar a comercialização do sistema de cartão (papel), e implantará o sistema eletrônico de cobrança de tarifas.

Adriano Souza, de 58 anos é contra a nova decisão.

“Isso é muito injusto. Tem pessoas como eu que não sabem usar esse aplicativo e nem os parquímetros. Por isso só ando a pé. Acho que antes de quererem tirar os cartões, precisa tirar essa empresa do município”.

Após a decisão a concessionária fica obrigada a aceitar pelo prazo de 120 dias os cartões já adquiridos pelos usuários e neste mesmo prazo, o usuário poderá efetuar a troca dos cartões (papel) por crédito eletrônico junto a sede da Empresa.

A concessionária ofertará aos usuários quatro opções de compra de créditos: por meio de Parquímetro; Ticket Eletrônico – aplicativo de celular (Roda Vaga); Ticket Automático, que se dá pela venda de créditos eletrônicos para quem não possuir o aplicativo, e pelo Ticket Avulso – venda de horários fixos, que será comercializado diretamente com as fiscais da concessionária.

A coordenadora do Demut, Clarice Beatriz Serena comenta sobre as mudanças.

“O reajuste da tarifa é de acordo com o contrato, que a cada dois anos é reajustado. Com relação aos cartões, os cartões raspados vão ser retirados. No entanto as monitoras vão continuar vendendo os tickets, onde as pessoas vão poder comprar na hora, como é feito em Chapecó e em outras cidades”.

Confira a publicação no Diário Oficial dos Municípios AQUI.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais